28 de abr de 2016

Vanessa Grazziotin nega crime de responsabilidade de Dilma

Foto Marcos Oliveira/Agência Senado
Em pronunciamento nesta quarta-feira (27), a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) voltou a afirmar que o processo de impeachment em curso no Senado não passa de um golpe contra a presidente Dilma Rousseff.
Segundo a senadora, as chamadas pedaladas fiscais e as suplementações orçamentárias sem autorização legal não podem ser enquadradas como crime de responsabilidade. De acordo com ela, esse cenário mostra que o processo de impeachment não passa de uma maneira de os inconformados com o resultado das eleições de 2014 assumirem a Presidência da República.

— O que nós estamos travando aqui não é um processo de impeachment contra a presidente. O que nós estamos travando aqui é uma luta política, em que eles estão usando o instrumento do impeachment para tirar uma presidente que foi legitimamente eleita no país — afirmou.

Vanessa Grazziotin também criticou a escolha do senador Antônio Anastasia (PSDB-MG) para relatar o processo de impeachment no Senado e alertou para o perigo da aprovação de uma proposta do vice-presidente Michel Temer que acaba com a vinculação de receitas para setores essenciais para a sociedade, como educação e saúde.

Dia do trabalhador doméstico
Vanessa Grazziotin também lembrou que no dia 27 de abril é comemorado o Dia do Trabalhador Doméstico e saudou a categoria, ao lembrar que, apenas no ano passado, esses profissionais passaram a ter os mesmos direitos dos demais trabalhadores.

— Ano passado, a conquista foi gigante e tão grande que aqui mesmo, por essa Casa, é classificada como uma das maiores conquistas depois da abolição da escravatura — frisou.



da Agência Senado
Postar um comentário