17 de out de 2016

"Mistérios" na festa de aniversário do Gama

A festa de aniversário do Gama 2016, traz alguns "mistérios" que precisam ser esclarecidos pela administração local
Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Este ano a cidade do Gama completou 56 anos de fundação. Para comemorar a data foi montado um grande palco no estacionamento do Estádio Bezerrão, onde inúmeros cantores apresentaram-se de 12 à 16 deste mês, entretanto, alguns "mistérios" precisam ser explicados pela administração pública. Vamos a eles:

  • No cartaz oficial de divulgação do evento, está explicitado que a entrada era franca, mas os organizadores cobraram ingresso de R$10 e de R$ 20 para quem quisesse ficar na "área vip", que nada mais era do que o espaço mais próximo do palco, separado por grades de ferro.
  • O Governo do Distrito Federal gastou, apenas com dois cantores de fora, R$ 160mil com o pagamento do cachê dos músicos. Ora, se os músicos foram pagos com dinheiro público, por que os organizadores cobraram ingresso?
  • O "mistério" mais intrigante está na lista dos patrocinadores. Dos 25 patrocinadores anunciados no cartaz oficial de divulgação, um deles é inusitado: a Casa Santo André, uma instituição de caridade que acolhe pessoas em situação de rua, dependentes químicos e depende de contribuições para manter suas atividades. De que forma uma instituição de caridade, que acolhe dependentes químicos, patrocina uma festa onde foram vendidas inúmeras marcas de bebidas alcoólicas, isto é ou não é uma contradição?
A Administração Regional do Gama não explica quanto gastou com a festa e de que forma, enquanto o Hospital Regional do Gama não está mais às moscas, mas aos urubus, tamanho o abandono e a falta de investimentos. Claro que a responsabilidade pelo hospital é da Secretaria de Saúde, mas o papel da administradora da cidade é o de cobrar da Secretaria de Saúde soluções para o caso.

Com a palavra, a Administração Regional do Gama.


Postar um comentário