20 de mar de 2015

A cegueira coletiva que alimenta a informação

Muitos se deixam contaminar pela cegueira coletiva, alimentando ainda mais a estupidez na informação

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Na manhã desta sexta-feira (20), deparei-me com uma publicação no Facebook onde o autor afirmava que o Ex-governador Agnelo Queiroz "alugou um faqueiro por R$ 150 mil" e afirmava que "qualquer um que defenda esse criminoso é cúmplice". Por defender o governo Agnelo senti-me citado e resolví responder, confira:

O post:

"George Marques
A justiça descobriu que o ex-governador Agnelo Queiroz ALUGOU mais de 155 mil reais em apenas um faqueiro! ELE ALUGOU UM FAQUEIRO POR 155 MIL!!!!! Quando mais se vasculha o GDF, mas as ratoeiras prendem os dedinhos mafiosos do Marginal.
Agnelo Queiroz é a personificação da marginalidade à frente da administração pública e qualquer um que defenda esse criminoso é cúmplice do caos que ainda resiste a ser ultrapassado pelo atual governo.
Em tempo: a saúde continua caótica, a educação, idem. Transporte público? Sem comentários. Investimentos para a cidade? Não tem dinheiro. O Meliante acertou quando disse que a crise é "fabricada": ele fabricou!"

A minha resposta:

Prezado George Marques​, vou responder e não comentar uma atualização de status sua porque me senti citado, embora você não o tenha feito nominalmente, mas porque eu defendo o Ex-governador Agnelo Queiroz.

Em primeiro lugar, quem tem a prerrogativa de acusar qualquer pessoa de criminoso é o Poder Judiciário, após julgar e condenar o indivíduo. Nem eu posso dizer que o Ex-governador não cometeu crime, tão pouco você pode chamá-lo de criminoso e, menos ainda, acusar de cumplicidade quem o defenda. Eu não sou cúmplice de Agnelo ou de qualquer pessoa que tenha cometido algum ilícito, entretanto, eu defendo o Ex-governador Agnelo porque, na minha opinião, foi o governador que mais fez pelo Distrito Federal e não vou enumerar aqui as benfeitorias que ele fez porque estão à vista de todos os que queiram ver.

Em segundo lugar, nenhum governador pega o telefone e contrata o aluguel de qualquer coisa, muito menos um faqueiro por R$ 150.000,00, como você afirma em seu post. Não estou duvidando de sua informação, mesmo porque suponho que você tenha visto a nota ou algo que comprove a sua afirmação mas, caso você não saiba, atribuições como comprar, alugar carros ou faqueiros por R$ 150.000,00 são da assessoria do governador que, também na minha opinião, deve ter uma assessoria que fiscalize esse tipo de coisa o que, baseado em sua informação, ele não teve.

Em terceiro lugar, sugiro que você reveja suas fontes, pois "a crise" que o atual governo prega ter encontrado, amparado pelo eco da grande mídia golpista, não existe. Esse discurso é típico do modelo neoliberal que assume qualquer governo, dizem que encontraram um caos nas finanças para não cumprir promessas de campanha, aumentar a arrecadação através de aumento de impostos para justificar a correção do "rombo" e promover arrocho salarial e desemprego, parcelando salários dos servidores públicos e obrigando os empresários a reduzir custos em função dos aumentos, redução essa que sempre começa pela folha de pagamento. 

Se não tinha realmente dinheiro no GDF como é que o governo reservou quase R$ 1 bi em janeiro para pagar propaganda do governo na grande mídia local? Talvez suas fontes possam responder. Até a presente data o governo Rollemberg não apresentou nenhuma prova do tal "rombo", ao contrário do que fez o deputado distrital Chico Vigilante, que na condição de parlamentar tem acesso à essas informações e tornou-as públicas nas redes sociais e em sua página http://www.chicovigilante.com.br/ e em sua página no Facebook, https://www.facebook.com/chicovigilanteoficial.

Em quarto e último lugar, não sou nem nunca fui petista, pelo contrário, na condição de pertencer aos quadros ideológicos do Partido Comunista do Brasil, que completa 93 anos de existência no próxima dia 25, tenho menos motivos para gostar e para apoiar o PT, as divergências ideológicas entre eu o PT são enormes porém, não posso deixar de defender o Ex-governador Agnelo nem aceitar que seja chamado de marginal ou bandido sem que ele tenha sido investigado (porque não está) pelo Ministério Público ou Polícia Federal, julgado e condenado no entanto, é fato que as várias forças que compõem o Partido dos Trabalhadores, na busca desenfreada por poder, mais atrapalharam do que ajudaram o governo Agnelo Queiroz. Portanto, meu caro, reitero aqui que não sou cúmplice do Agnelo Queiroz ou qualquer pessoa que tenha cometido algum ilícito porque não defendo, nem o PCdoB defende, nenhum tipo de corrupção ou roubalheira, defendo a verdade e me contraponho à todos que fazem afirmações levianas para difamar políticos ou qualquer pessoa, o que imagino que não seja o seu caso porque, como afirmei anteriormente, suponho que você tenha provas de suas afirmações.

No mais, desejo-lhe felicidades e despeço-me fraternalmente.
Postar um comentário