6 de mai de 2015

Fraga diz que "mulher deve apanhar feito homem"

O deputado Alberto Fraga diz que "mulher deve apanhar feito homem"

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Durante a fala do deputado Orlando Silva, PCdoB/SP, no plenário Ulisses Guimarães da Câmara dos Deputados na noite desta quarta-feira (6), onde ele contestava afirmações fascistas feitas anteriormente pelo deputado Roberto Freire, PPS/SP, Orlando passou a ser agredido com tapas nas costas por Freire. A deputada Jandira Feghali, PCdoB/RJ, numa tentativa de proteger Orlando, posicionou-se entre ele e Freire.

Acalmados os ânimos, o deputado Alberto Fraga, DEM/DF, acusou Jandira de ter agredido Freire, fato que não ocorreu, e afirmou que "mulher que se mete na política e enfrenta homem, deve apanhar feito homem". Fraga finalizou, truculentamente, dizendo que quem achar ruim era só esperá-lo lá fora.

O resultado foi muita indignação, com a afirmação de Fraga, de inúmeros parlamentares como o deputado Glauber Braga, PSB/RJ, que disse não admitir ameaças de quem quer que seja, mesmo vinda de um deputado que tem a fama de ser matador.

Outro parlamentar que verbalizou sua indignação foi o deputado Rubens Pereira Júnior, PCdoB/MA, que também disse não admitir tamanha cretinice de Fraga e afirmou que os comunistas não irão se intimidar com esse tipo de coisa e afirmou que " como se diz lá no Maranhão, pode vir que é três palitos", referindo-se a ameaça do dublê de deputado e major da PM/DF aposentado.

O mais absurdo de tudo isso é que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, PMDB/RJ, foi conivente o tempo todo com a baixaria promovida pelo traidor do povo pernambucano, Roberto Freire e pelo "ectoplégico mental" Alberto Fraga. É claro que o presidente da casa não pode censurar nenhum parlamentar, entretanto, poderia ter interrompido a seção logo no começo da "baixaria direitista", como diria Odorico Paraguaçú, e colocado ordem na casa.

Esse canalha do Alberto Fraga pensa que pode pode agir com as mulheres dessa forma truculenta e ficar impune, espero que o PCdoB tome todas as medidas legais contra o deputado do DEM.

Orlando Silva divulgou uma nota sobre o caso, confira:

"A violação à democracia parece se tornar recorrente neste Congresso Nacional, que deveria ser o espaço do diálogo, do debate e das divergências. Em qualquer pauta que esteja em votação, sobre qualquer posicionamento dos parlamentares aqui eleitos democraticamente, é preciso haver respeito. Respeito às manifestações dentro e fora de plenário, já que esta é a casa do povo brasileiro.

Infelizmente, o deputado Roberto Freire (PPS/SP) ao compactuar com a violência de manifestantes contra o plenário acaba por incitar ainda mais o desrespeito a essa casa. Mais uma prova da intolerância à diferença de opinião que tem se tornado tão comum no nosso país. De forma inaceitável, Freire agrediu a deputada Jandira Feghali, líder do meu partido, que tentou evitar uma provocação de Freire a minha pessoa. Tão inadmissível quanto foi o discurso machista e cheio de ódio do deputado Alberto Fraga (DEM/DF).

Não podemos compactuar com qualquer tipo de violência, física ou verbal, por parte de parlamentares ou vindas de fora dessa casa, sob pena de avançarmos ainda mais na tentativa de desconstrução da democracia e do Legislativo Nacional."

Editado as 23:22 com acréscimo de informações

O deputado Alberto Fraga (DEM/DF), da bancada da bala, diz que "mulher que bate como homem, tem que apanhar como homem...
Posted by Política no Face II on Quarta, 6 de maio de 2015
Postar um comentário