4 de mai de 2015

Geovane Batista, o Sr do Rock

Foto divulgação - JJakson Santos
Geovane Batista, o Sr do Rock, reúne multidões no Gama nas edições do Motorock

Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Ele está mais para agitador do que para produtor cultural. O termo agitador não é pejorativo, é elogioso porque Geovane Batista domina, como poucos, a fórmula de agitar uma cena cultural. Produtor do evento anual Motorock, Geovane reúne centenas de pessoas na Praça do Cine Itapuã, no Gama, que recebe a adesão não só dos amantes do Rock, mas de clubes de motociclistas como os Abutres, Desbravadores e Four Ever, que são parceiros do evento.

Em dezembro de 2010 Geovane produziu o evento 12 horas de Rock - Pela paz em todo o mundo, que teve como destaque o grupo paulista Patrulha do Espaço e das bandas Black Bulldog, Mustajá, Lúpulo, Quinta Essência, Terno Elétrico entre outras.

Já a edição de abril de 2013 contou com a participação da banda gamense, dos bluesistas Rênio Carvalho e Robseira, Nego Blues, além de Coliformes Fecais, Rota 080, Gato de Balaio, Dona Cecícilia, Vassoura Elétrica, entre outras. A repetição do sucesso de anos anteriores foi a premunição do que aconteceria em 2015.

Com o slogan "um grande encontro de amigos, um grande encontro de motoqueiros", Geovane produziu e realizou  em março de 2015, mais uma edição do Motorock. A Praça do Cine Itapuã recebeu a 8ª edição do evento, que acontece todos os anos  nas imediações do Bar do Hélio, mais conhecido como Bar do Rock.

Este ano não foi diferente, bandas como Vozes da Anarquia, Harum, Skatugula e Negro Gato, juntaram-se à músicos como Júnior Canhoto e fizeram uma grande apresentação que atraiu cerca 1000 pessoas que assistiram as apresentações do começo ao fim, sem contar as dezenas de pessoas que chegavam mas não ficavam até o final. Nos intervalos as picapes ficaram por conta do DJ Altevir e seus Comparsas.

O Bar do Hélio, ou Bar do Rock como preferem alguns, é um ponto de encontro tradicional na cidade dos que gostam de motocicletas e, evidentemente, Rock And Roll.

Geovane também produz o Festival 12 horas de Rock desde 1994 e, segundo ele, "como é um evento que tem um alto custo, não vem acontecendo anualmente. Na ultima edição em 2010 tivemos um publico de aproximadamente 10.000 pessoas com a participação de mais de 20 moto clubes brasileiros", o Festival 12 horas de Rock nasceu da necessidade da criação de um projeto musical de rock com nível nacional para a cidade do Gama, um espetáculo de médio a grande porte e totalmente gratuito", informou o produtor por e-mail.

No mesmo e-mail Geovane informa que o festival "é um coroamento de vários shows de pequeno porte no Gama, no DF e entorno próximo, com  a participação de uma banda headline (banda principal) e que para a edição de 2015 será convidada a banda Casa das Maquinas de São Paulo.
O espetáculo tem a participação de bandas iniciantes, uma forma que a produção do show encontrou para fomentar a criação de novas bandas e bandas que vem demonstrando profissionalismo musical no cenário da musica roqueira no DF e entorno. São 11 bandas que dividem o palco totalmente engajadas na campanha oficial do festival que é a celebração da paz mundial, comemorando o dia internacional do rock no dia 13 de julho. Em 2015 alem de comemorarmos o aniversário do rock internacional e a campanha da paz mundial, teremos, nos intervalos das apresentações musicais, a  mostra de videos com o tema "Escravidão Humana  no Planeta", uma forma de chamar a atenção para um tema ainda tão atual
e cruel no planeta.

Para o produtor e realizador do Motorock e do Festival 12 horas de Rock, a música é "uma das manifestações culturais que mais trouxe reflexo ao comportamento humano. O cérebro e a escrita deixaram de ser os únicos instrumentos utilizados na formação da cultura do homem. Passou a existir a possibilidade de se chegar a diversos locais, se propagar e se estabelecer nas mentes e na história do povo. A música, que provoca a alegria e a tristeza, é a mesma música que contagia as pessoas proporcionando momentos de reflexão e mudanças de paradigmas", justifica Geovane como sendo esse um dos motivos do sucesso de seus eventos.

 Embora a cidade do Gama seja sempre lembrada como celeiro cultural e referência quando se fala do surgimento de bandas de Rock no Distrito Federal, Geovane acredita que "shows de pequeno e médio porte diminuíram em quantidade e qualidade", por isso o seu empenho, em realizar um evento de alto nível, é sempre muito grande e publicamente reconhecido.

Quem quiser apoiar e patrocinar a edição de 2015 do Festival 12 horas de Rock, basta entrar em contato pelo telefone 61 95397288
Postar um comentário