7 de mai de 2015

O fora Dilma é uma irresponsabilidade

Acho o fora Dilma uma irresponsabilidade, uma ignorância, um descalabro dentro da democracia. Quando disse "branca" eu disse de uma maioria inconformada com vários avanços que a classe menos privilegiada alcançou. 

Por Elisa Lucinda

Claro que há brancos de pele mas não de cabeça elitista, do branco como ideal da raça e como donos do mundo. Conheço pretos de pele com cabeças "brancas" nesse sentido. Estou sempre de olho nisso e falo aqui de coisas que vejo.

Nesta manifestação de março na orla, não vi um preto em Copacabana, nem em Salvador? Como assim? Não vou fingir que não estou vendo. Tenho muitas criticas ao PT e também ao governo Dilma, mas discordar dela não me autoriza a destituí-la de um cargo que ocupa com o voto do povo.

Quero um país melhor, com saúde e educação garantidos, pra começo de assunto. E não acredito que forças conservadoras possam dar conta disto. Para tanto, há meios legítimos de lutarmos pela vida cidadã que queremos. Mas o fora Dilma é, no mínimo, infantil, e ainda revela imenso desconhecimento das regras para um impeachment e da estrutura do nosso quadro sucessório.

O panelaço é uma insatisfação, em geral, muito supérflua. Gente chique sai pra comprar roupa pra passeata de domingo como se fosse uma programação de lazer! Em Sampa, tinha gente perguntando na Avenida Paulista onde era o metrô!! Uma política de butique e de elite, é o que vejo. E vem da mesma gente que tem a coragem de falar pra mim: "Elisa querida, do jeito que as coisas estão indo, daqui a pouco não vai mais ter empregada, porque elas estão todas fazendo faculdade!! Você vai no avião encontra agora todo tipo de gente, quem que aguenta?" 

Pois que no próximo governo em 2018, o presidente ou a presidente que elegermos, seja mais profundo ainda em inclusão, e que o pais seja realmente justo para todos: brancos, pretos, ricos, mestiços e pobres.
Postar um comentário