16 de fev de 2016

Cidade gaúcha vai fechar depósito com 30 mil pneus

O depósito clandestino foi detetizado hoje para permitir o início da remoção dos pneusPrefeitura de Ernestina/Divulgação
A prefeitura de Ernestina, no norte do Rio Grande do Sul, contratou uma empresa de São Paulo para a retirada dos mais de 30 mil pneus de um depósito clandestino na cidade. 
O contrato foi firmado com base em uma decisão judicial de 2012, que exigia do proprietário o descarte do material, mas que até hoje não havia sido cumprida.

Segundo a prefeitura, a empresa ficará responsável pela busca dos pneus, pela logística e pela destinação em projetos sustentáveis. O município vai colaborar no carregamento do material.

“Provavelmente precisaremos do apoio de parceiros, pois não temos servidores nem maquinários suficientes para a remoção em poucos dias de mais de 30 mil pneus”, afirmou o prefeito de Ernestina, Odir Boehm.

Apesar de o depósito estar irregular desde 2008, apenas durante a força-tarefa nacional de combate ao mosquito, no último sábado, as autoridades descobriram a gravidade da situação no local. Na ocasião, foram coletadas 300 amostras de larvas de mosquitos, mas em nenhuma delas foi identificada a espécie Aedes aegypti, transmissora da dengue, da febre chikungunya e do vírus Zika.

Amanhã deverão chegar a Ernestina três caminhões para começar a remoção dos 30 mil pneus. Nesta terça-feira (16), uma equipe da prefeitura fez uma dedetização no depósito para assegurar a saúde de quem trabalhará na retirada dos pneus.

da Agência Brasil
Postar um comentário