6 de fev de 2016

Jazz se consolida em pleno carnaval carioca

A poucas quadras da multidão que seguia o tradicional Bloco Cordão da Bola Preta e rodeado de outros blocos de carnaval pelo centro da capital fluminense, um pequeno reduto na Rua do Lavradio atraiu neste sábado (6) dezenas de amantes do jazz. 
Pelo quarto ano consecutivo, o Lavradio Jazz Fest oferece shows gratuitos de jazz para variar o repertório musical durante o carnaval.

O músico americano Mark Lambert inaugurou o evento nesta tarde com o Quinteto Rádio Swing e aproveitou para mesclar músicas de Luiz Gonzaga com as de Nova Orleans. Há 12 anos vivendo no Brasil, o músico celebrou a consolidação do jazz em pleno carnaval carioca.

“Cada ano vem mais pessoas. No primeiro ano era mais foliões que vinham de blocos e acabavam invadindo o local. Hoje em dia vejo pessoas que vieram, porque queriam mesmo ouvir o jazz”, disse, acrescentando que "tocar aqui é uma das melhores coisas que faço no Rio, pois mistura a história da minha terra com a daqui. O jazz e o carnaval têm muito a ver, pois é um momento de comemoração em que as pessoas colocam tudo para fora, uma alegria total”.

Frequentadora do festival há três anos, a jornalista Teresa Cristina Teresa de Almeida planejava ir para um bloco de carnaval depois do show. “Gosto de diversificar. Daqui vou para um bloco e depois para a praia à noite. É importante ter opções e essa diversidade que o Rio tem é muito boa”, disse.

Mais tarde, o quinteto Dolls And Dames New Orleans Band prestou homenagem às cantoras nascidas em Nova Orleans que fizeram parte do cenário musical durante os anos de 1930,1940 e 1950.

Novata no evento, a técnica em eletrotécnica Márcia Cristina Rosa do Nascimento pretende vir todos os dias do festival que termina na terça-feira (9). “Gosto de jazz e a programaçãome interessou. É muita coisa diferente que não temos contato no dia a dia”, comentou ela. “Gosto de carnaval, mas fujo do tumulto e aqui está mais gostoso”, disse.

Amanhã, o grupo Manouche Carioca anima a tarde com jazz cigano e o All That Jazz Band, a mais antiga banda do Rio de Janeiro especializada no Hot Jazz que toca  jazz tradicional de Nova Orleans.

Segunda, o São Jorge Brass Band leva a tradição do Carnaval de rua de New Orleans para o Rio de Janeiro. Mais tarde, o Monte Alegre Hot Jazz Band mostra seu dixieland - genero de jazz criado em 1910, em Nova Orleans - típico dos anos 1940.

Na terça, o quinteto Roda Romani pioneiro de jazz manouche do Rio toca a vertente do jazz criado na França. Encerrando o evento, a Orleans Original Jazz Band relembra expoentes como Louis Armstrong.

da Agência Brasil 
Postar um comentário