2 de fev de 2016

"Você não está do lado do povo!!!"

Foto por Mateus Rigola
Acho estranho quando alguém vem a mim e diz: 

"Você não está do lado do povo!!!" 


Imediatamente meu cérebro começa a fazer uma busca para localizar a qual povo o indivíduo se refere. 

O Povo dos bancos? 

O Povo que sempre teve comida no prato, dinheiro para viajar, empregada doméstica, condições de colocar seus filhos numa escola boa e pagar plano de saúde? 

O Povo que jura de pé junto que é contra a corrupção mas que sonega imposto, ultrapassa farol vermelho, fecha cruzamento, fura fila, falsifica carteira de estudante, paga grana para passar na frente dos outros onde existe burocracia, que compra produto pirata? 

O Povo que diz que bandido bom é bandido morto e quer fazer justiça com as próprias mãos e que fala que direitos humanos é coisa feita pra proteger vagabundo e que quer colocar criminosos menores de idade misturados com adultos em penitenciárias entupidas e quer dar porte de arma para qualquer cidadão para que o mesmo possa se defender sozinho? 

O Povo que acredita que estamos a beira de um Golpe Comunista, e que o foro de São Paulo é uma organização que vai implementar junto com outros países da América Latina uma política bolivarianista e transformar o Brasil em Cuba ou na Venezuela? 

De que Povo estamos falando? 

Do Povo que é a favor de intervenção militar e que elogia ditadura e aposta em viúvos da Ditadura como opção para presidência desse país? 

O Povo que aplaude a violência da Polícia Militar contra estudantes que estão lutando para que sejam fechadas suas escolas? 

O Povo que bate panela no alto da sacada do seus apartamentos bacanas enquanto um monte de gente não tem nem comida pra comer? 

O Povo que pensa que corrupção começou há 14 anos e que bom mesmo era quando Negro não entrava na Universidade, quando Gay não tinha direitos, quando lugar de mulher era na cozinha e quando pobre não viajava de avião ou frequentava o mesmo shopping? 

Que Povo é esse que essas pessoas dizem que não estou ao seu lado? 

O Povo que acredita que democracia é pesquisa de opinião pública e que isso seja o suficiente para acabar com a democracia?

Porque se for esse povo, realmente eu não estou ao seu lado. 

Alias, estamos bem distantes e em lados bem opostos.

Agora se for o Povo que entende que o Brasil está passando por um momento difícil, que o Governo não vem desempenhando um papel esperado e que inclusive não aprova a forma como vem sendo administrado. Que sabe que é preciso punir TODOS os corruptos de TODOS os partidos e investigar os casos de forma justa e correta, sem pender de forma manipulada a uma direção só, que não quer perder os avanços que foram feitos nos últimos anos e percebe que hoje no Congresso existe uma campanha para travar politicamente esse país e inviabilizar qualquer tentativa de melhorias, para que com isso AQUELES que antes estavam no poder possam voltar ao comando e esse Povo sabendo disso, mesmo sem concordar com o Governo, está lutando arduamente pela democracia, porque entende e sabe que não existe mágica em política, nem santo, nem herói e que será preciso muita força e muita luta para que não sejamos engolidos por um SISTEMA QUE SEMPRE PRIVILEGIOU OS MAIS RICOS - ainda privilegia - e que é pautado por gente que só pensa no próprio umbigo. 
Bom, com esse povo estou de mãos dadas.

O Brasil tem lados amigos. Sempre teve, mas dessa vez ficou evidente. E realmente não estou ao lado de quem quer entregar meu país para um GRUPO DE BANDIDOS que se fingem de Santos e que usa a massa revoltada para tentar voltar ao poder a qualquer custo. 

Podem me xingar a vontade, tentar me humilhar, me difamar, inventar mentiras, ameaçar. 

Do lado dessa gente que acha que política é futebol, realmente não estou e não esperem algo diferente de mim. 

Estou do lado do Povo que sempre foi invisível, e que talvez por isso nem seja considerado Povo por quem diz quem é ou não é o Povo.

É tanto Povo, que fica realmente confuso escolher qual deles nós pertencemos.
Postar um comentário