5 de abr de 2016

'Golpe perde força com o abandono da Folha'

'Golpe perde força com o abandono da Folha', avalia Vannuchi
Em editorial, jornal reconhece não haver crimes de responsabilidade por parte de Dilma, mas passa a adotar a tática de forçar a renúncia da presidenta

por Redação RBA

São Paulo – A mudança de posição do jornal Folha de S.Paulo que, agora, defende a renúncia de Dilma Rousseff, e não mais o impeachment da presidenta, é uma mudança importante e enfraquece o golpe. Essa é a avaliação do analista político Paulo Vannuchi em sua coluna na Rádio Brasil Atual nesta segunda-feira (4).

Para Vannuchi, o discurso pró-impeachment perde um de seus suportes. "Você pode discordar da Folha, que agora atua na campanha da renúncia, mas deve reconhecer que o golpismo perde um pilar importante."

O analista político afirma que o jornal reconheceu que o impeachment sem crime de responsabilidade é golpe, mas que, ao mesmo tempo, "a posição da Folha é importante". "É um quadro completamente diferente, porque se você abandona esse impeachment, abandona o golpe, que quer quebrar o Estado democrático de direito."

Vannuchi também comentou sobre o discurso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Fortaleza, no sábado (2), e as denúncias reveladas pelos vazamentos dos chamados  Panama Papers.

Ouça a análise na íntegra:

Postar um comentário