26 de out de 2016

ONU volta a aprovar fim do bloqueio a Cuba

ONU volta a aprovar fim do bloqueio a Cuba. Pela primeira vez, EUA se abstém
Da Redação Sul 21

Estados Unidos e Israel se abstiveram de votar, nesta quarta-feira (26), na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), a resolução “Necessidade de por fim ao bloqueio econômico, comercial e financeiro imposto pelos Estados Unidos da América contra Cuba”. A resolução que é votada há 25 anos na ONU teve 191 votos a favor, nenhum contra e somente duas abstenções. É a primeira vez que os EUA e seu mais fiel aliado deixam de votar favoravelmente à manutenção do bloqueio, decisão que representa mais um passo para a normalização das relações entre Washington e Havana.

Desde que essa aproximação iniciou, em dezembro de 2014, o presidente Barack Obama tem defendido a suspensão do bloqueio comercial contra Cuba imposto há mais de meio século. O fim do embargo precisa ser aprovado pelo Congresso norte-americano que, até aqui, tem se recusado a votar tal medida.

Apesar dos pedidos de Obama ao Congresso, controlado pelos republicanos, para por um fim ao bloqueio, as medidas seguem vigentes e Cuba continua sem poder exportar e importar livremente produtos e serviços para ou desde os Estados Unidos, manter relações bancárias diretas com esse país nem receber investimentos estadunidenses, com exceção da área das telecomunicações.

Segundo estimativas do governo cubano, a política do bloqueio, que vem sendo aplicada há mais de 50 anos, já causou prejuízos superiores a 125 bilhões de dólares.
Postar um comentário