1 de mar de 2017

Café com as Mulheres - Especiais 8 de março


Por Marcelo Pires

“O Dia  Internacional da Mulher, como data de forte significado para o movimento de mulheres que se desenvolvia na Europa no período de passagem do século 19 para o século 20 e, na atualidade, para as mulheres de todo o mundo, não surgiu do nada, assim como todo acontecimento histórico. Seu nascimento teve como base ideológica as teorias socialistas da segunda metade do século 19. E não podia ser de oura forma, já que foram os socialistas os que dedicaram mais espaço em seus escritos e mais tempo em suas atividades políticas à chamada “questão da mulher”. Conscientes da situação de inferioridade e opressão que as mulheres sofriam na sociedade e na família, e de que a posição delas havia piorado com seu acesso ao trabalho remunerado, os socialistas faziam coincidir as causas das mulheres com as do proletariado já que, segundo suas teorias, a solução de todos os problemas de ambos os grupos estava na futura sociedade socialista, na qual a propriedade privada dos meios de produção, raiz de todos os males da sociedade capitalista, seria eliminada. Portanto, para que as mulheres participassem na luta proletária e para que a revolução socialista fosse bem sucedida - promessa de um futuro portador de esperanças para mulheres e operários-, era necessário incluí-las nos programas dos partidos socialistas e desenvolver um intenso trabalho de agitação e educação política entre elas, educação a que as mulheres jamais tinham tido acesso.” 

(Ana Isabel Álvarez González, As origens e a comemoração do Dia Internacional das Mulheres)
Postar um comentário