9 de mar de 2015

Prêmio Bertha Lutz será concedido a 6 mulheres pelo Congresso

Congresso Nacional
foto Joaquim Dantas/Blog do Arretadinh
Seis mulheres receberão o prêmio Bertha Lutz em sessão do Congresso
A comenda é entregue a personalidades que se destacam na luta pelos direitos das mulheres.

Nesta quarta-feira (11), o Congresso Nacional realiza sessão solene para comemorar o Dia Internacional da Mulher, ocasião em que será entregue o Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz, edição 2015. A solenidade é entregue a cidadãs que tenham oferecido relevante contribuição na defesa dos direitos da mulher e questões do gênero no Brasil.

O Conselho do Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz, composto por 15 membros, escolheu, de forma inédita, seis mulheres para serem agraciadas com o prêmio neste ano. Diante do empate na votação para a escolha das cinco homenageadas, o conselho decidiu abrir uma exceção e contemplar uma candidatura a mais.

Homenageadas
Nesta edição, a comenda será entregue às seguintes personalidades femininas:

Cleuza Maria Oliveira, presidente da Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas. Nascida na Bahia, começou a trabalhar aos 10 anos e somente aos 21 teve a carteira assinada, recebeu o primeiro salário e começou a ser alfabetizada.

Carmen Lúcia, ministra do Supremo Tribunal Federal (STF). Doutora em Direito do Estado pela Universidade de São Paulo (USP), também foi procuradora do estado de Minas Gerais e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Clara Araújo, foi a primeira mulher a presidir a União Nacional dos Estudantes (UNE), em 1982. É graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e foi uma das fundadoras da União Brasileira de Mulheres (UBM).

Mary Garcia Castro, doutora em sociologia pela Universidade da Flórida, publicou livros sobre gênero, movimentos sociais, identidades e cidadania. É pesquisadora dos direitos humanos de mulheres e jovens na América Latina e ministra palestras para a formação de lideranças femininas.

Maria Elizabeth Teixeira, primeira ministra empossada presidente do Superior Tribunal Militar (STM). Bacharel em direito pela PUC Minas, foi procuradora federal na Advocacia-Geral da União (AGU).

Ivanilda Pinheiro Salucci, educadora social, ajudou a fundar o Fórum dos Direitos da Criança e do Adolescente de Roraima. É membro do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e do Comitê Estadual de Enfrentamento à Violência Sexual. 

A sessão solene será realizada no Plenário do Senado, às 11 horas.

Prêmio
O Diploma Mulher-Cidadã Bertha Lutz foi criado pelo Senado Federal em 2001 e já premiou 70 mulheres. Entre elas, a presidente Dilma Rousseff; a ex-primeira-dama Ruth Cardoso; a médica Zilda Arns, fundadora da Pastoral da Criança; e a farmacêutica Maria da Penha, inspiradora da lei que trata da violência doméstica.

O nome do prêmio é uma homenagem à bióloga Bertha Maria Julia Lutz (1894-1976). Ela foi uma das pioneiras do movimento feminista no Brasil, responsável por ações políticas que resultaram em leis que deram direito de voto às mulheres e igualdade de direitos políticos no início do século 20.

da 'Agência Câmara Notícias'
Postar um comentário