9 de abr de 2015

Os equivocados trabalhadores terceirizados

Um breve diálogo em uma rede social revela os equívocos de alguns trabalhadores

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Um amigo postou a seguinte pergunta em seu perfil no Facebook: "E aí você sabe se o parlamentar que você elegeu é a favor da PL 4330/04 ?", imediatamente algumas pessoas comentaram ou responderam.

O que me chamou a atenção, no entanto, foram os posicionamentos de duas pessoas em especial, que por motivos óbvios não revelarei suas identidades, tratarei ambos pelos nomes fictícios de João e Maria.

No caso do João, que se diz funcionário público, ele deixa claro que é a típica pessoa que só está preocupada com o seu próprio umbigo, aquele tipo de pessoa que só está preocupada em se dar bem, sem se importar com o que aconteça com os outros. Ele deixou isso bem claro quando afirmou que "Acho certo, se eu pago para uma empresa não quero saber se ela paga para o funcionário. Sem essa de me preocupar com tudo. O funcionário e q precisa aprender a correr atrás".

Mais equivocada ainda quem se mostrou foi a Maria. Disse que leu o texto do PL 4330, que é favorável à sua aprovação e, pasmem, que é funcionária terceirizada há doze anos e acha que "e preciso melhorar a vida desses trabalhadores q vivem levando golpe dessas empresas de fundo de quintal", disse ela.

Mais adiante Maria declara que "O terceirizado sofre muito preconceito, quando na verdade trabalha muito mais que os servidores", o que me deixou em dúvida se isso trata-se de um caso de masoquismo ou se ela é uma pessoa equivocada mesmo.

Felizmente nem todos pensam igual ao João e a Maria, dois internautas finalizam o diálogo com afirmações lúcidas, confira a sequência abaixo:



Postar um comentário