2 de mai de 2015

CTB comemora vitória dos trabalhadores sobre a Rede Sarah

O presidente da CTB/DF,  Aldemir Domício Silva
A Rede Sarah reintegra demitidos arbitrariamente e a CTB comemora a vitória dos trabalhadores

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

A Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil, CTB, participou de uma panfletagem na última sexta-feira (30), em frente à unidade da Rede Sarah de Hospitais de Brasília, com o objetivo de informar à população sobre as recentes vitórias obtidas na justiça pelos trabalhadores demitidos arbitrariamente pela instituição.

O Movimento Nacional dos Trabalhadores da Rede Sarah, MNTS, publicou um informativo onde esclarece que inúmeros funcionários foram reintegrados às suas funções por ordem da Justiça do Trabalho, que não aceitou as demissões por considerá-las arbitrárias. O presidente da CTB/DF, Aldemir Domício Silva, informou que a central sindical acompanha o caso há bastante tempo e que sempre apoiou a luta desses trabalhadores que foram demitidos por perseguição política e que muitos deles perderam o emprego em condições de saúde debilitada.

Confira a íntegra do informativo do MNTS e que foi distribuído à população de Brasília pela CTB:

Funcionários da Rede Sarah são reintegrados em Brasília/DF

Nos últimos anos, especialmente a partir de novembro de 2011, quando explodiu o Movimento Sindical dentro da Rede Sarah de Hospitais, a Diretoria da Instituição demitiu centenas de funcionários como forma de retaliação contra a adesão dos trabalhadores em defesa de um direito garantido na Constituição.

Foram promovidas diversas ações judiciais que culminaram, inclusive, com a condenação da empresa ao pagamento de indenizações por dano moral coletivo e perseguição política (prática antisindical) no valor de R$ 500.000,00 (quinhentos mil)  e mais R$ 50.000,00 (cinquenta mil) por cada novo ato semelhante praticado.

Outra informação importante  é que muitos trabalhadores foram demitidos doentes, devido fechamento de setores,  uma desculpa "esfarrapada"  que a empresa arranjou. Outros, por serem líderes sindicais que atuavam destemidos em defesa do Movimento e outros simplesmente por serem seguidores do movimento sindical. Devido tal covardia, a maioria desses trabalhadores foram em busca de seus direitos na justiça em várias ações impetradas. Nos últimos meses, vários trabalhadores foram reintegrados pela Justiça do Trabalho. Podemos citar como exemplo  dessas reintegrações, o companheiro Marcelo Peres, que após ter sido perseguido por suas chefias foi demitido doente. Outros reintegrados: Benedito dos Reis Lopes; José Wilson Fernandes; Francisco José de Araújo; Luciano Gonçalves de Lima, todos lotados na fábrica do SIA e foram demitidos DOENTES. A Justiça não aceitou suas demissões e os reintegrou. Hoje se encontram afastados para tratamento médico sem previsão de retorno ao trabalho.

Por essas razões o Movimento Nacional dos Trabalhadores da Rede Sarah/SINDSARAH está atuando diariamente em defesa dos direitos de todos os trabalhadores da instituição, especialmente combatendo as demissões arbitrárias e sem justificativas que prejudicam diversos pais e mães de família.

Os líderes do Movimento convidam todos os trabalhadores e trabalhadoras da Rede Sarah de Hospitais em todo o Brasil para se unirem em defesa dos nossos direitos, da valorização dos profissionais e de melhores condições de trabalho.

Defendemos o diálogo e queremos a abertura de novas negociações com a diretoria da instituição. Basta de sofrimento!! Queremos mudanças!! Precisamos estabelecer com urgência uma relação coerente com essa empresa de excelência.

MOVIMENTO NACIONAL DOS TRABALHADORES DA REDE SARAH - M.N.T.S.
Postar um comentário