17 de mai de 2015

Igrejas vendem vassouras ungidas por mil Reais

Igrejas evangélicas vendem vassouras ungidas por mil Reais

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

O delírio de segmentos evangélicos parece não ter limites. Recentemente o pastor de uma congregação evangélica chilena, disse que "homens que realizam tarefas domésticas podem adoecer de homossexualidade", exortando os fiéis do sexo masculino a evitarem de lavar pratos, cozinhar e realizar tarefas "exclusivas das mulheres", para que não se "contaminem" e "virem gay".

Agora no Brasil inúmeras igrejas neo pentecostais, com uma política de arrecadação predadora, estão vendendo "vassouras ungidas" por R$ 1.000,00. A prática de vender objetos ungidos por igrejas brasileiras é comum, recentemente a Igreja Mundial do Poder de Deus vendeu milhares de miniaturas de tijolos por R$ 200,00 a unidade, com a promessa de que o fiel que adquirisse o tijolinho ganharia uma casa própria.

Atualmente, dentro de algumas dessas igrejas evangélicas, está havendo uma verdadeira avalanche de “objetos ungidos”, tais como “cajados ungidos”, “meias ungidas”, “água ungida”, “toalhinha ungida”, “martelo”, “fogueira santa”, etc, etc... E qual é o perigo de tudo isto?

Pastores ungindo vassouras para serem vendidas
por R$ 1.000,00, cada
As pessoas estão sendo condicionadas a buscarem a suposta solução de seus problemas através destes “objetos ungidos”, que não exigem nenhuma forma de mudança de comportamento e de atitude. Quando alguém está com algum problema e busca desesperadamente uma solução, basta comprar um “objeto ungido” e pronto... As coisas se resolverão como por um passe de mágica.

No caso das "vassouras ungidas", a promessa dos estelionatários travestidos de pastores, é a de que o fiel poderá varrer todo o lixo espiritual de sua casa e passar a ter uma vida de plena felicidade e alegria.

Outro dia uma senhora falava no programa da Casa da Benção e estava com 5 carnês nas mãos. Ela explicava que o pastor disse que o fiel que quisesse receber uma benção de Deus, bastava adquirir um carnê, pagar as 12 prestações de variados preços (dependendo da benção o preço é diferente, o valor das prestações variam de R$ 15,00 à R$ 1.000,00), e receber a benção quando realizar o último pagamento. Questionada se tinha pedido 5 bençãos, já que estava com 5 carnês nas mãos, a pobre senhora disse que não, que queria receber apenas uma, que seu neto se livrasse das drogas. Acontece que ela passou 1 ano pagando 12 prestações de R$ 15,00 e seu neto continuava usando drogas, foi reclamar ao pastor o não recebimento da "mercadoria" paga, a benção, e o pastor disse que ela era uma mulher de pouca fé, por isso recomendou que adquirisse mais 5 carnês para receber a graça...

O certo seria esse povo acordar para a vida e varrer esses canalhas da face da terra.
Postar um comentário