11 de jun de 2015

Deputado comunista critica demissão de 21 mil bancários

Daniel Almeida recebeu, em seu gabinete, um grupo de bancários do HSBC,
 preocupados com a repercussão do fechamento do banco.
Deputado alerta para impacto do fechamento do HSBC no Brasil
A confirmação de que o banco britânico HSBC encerrará suas atividades no Brasil e na Turquia, e a provável, demissão de cerca de 50 mil funcionários em todo o mundo foi criticada pelo deputado Daniel Almeida (PCdoB-BA), em discuso nesta quarta-feira (10), na Câmara dos Deputados.
E chamou atenção das autoridades, do Ministério da Economia, do Banco Central, “para não permitirem que os mais de 21 mil trabalhadores do HSBC, sejam prejudicados, especialmente, neste momento de crise econômica e retração da oferta de empregos em nosso país.”

De Brasília, Márcia Xavier 

“Esses bancos vêm para nosso país, se aproveitam dos altos juros, lucram bilhões e depois decidem fechar as portas, transferindo as atividades para outros países, e deixam os trabalhadores desamparados”, criticou o parlamentar.

O deputado refutou os argumentos da Instituição de que sairá do Brasil para concentrar as suas atividades na Ásia e conter prejuízos acumulados durante anos. “Todos nós sabemos que os reais motivos são outros. O HSBC está no centro de escândalos de fraude fiscal conhecido como "SwissLeaks" –, sofrendo investigação sobre lavagem de dinheiro e sonegação de impostos na Suíça. As denuncias são de que o Banco ajudou a sonegar impostos escondendo, bilhões de dólares, na Suíça, de seus clientes, inclusive muitos brasileiros.”

Daniel Almeida lembrou que há algum tempo as entidades representativas dos bancários já vem denunciando a atitude do HSBC com os trabalhadores. “Esses trabalhadores, que deram à instituição um lucro recorde no ano passado, , tem recebido em troca, sobrecarga de trabalho que tem resultado em estresse, uma vez que vem ocorrendo fechamento de agencias e demissão.”

E anunciou a realização de audiência pública na Comissão de Trabalho da Câmara, cujo requerimento já foi aprovado, para tratar do possível fechamento do HSBC e as repercussões na economia brasileira e na vida dos trabalhadores bancários. 

Desde o fim dos anos 1990, quando adquiriu o Bamerindus o HSBC vem desenvolvendo atividades típicas desse segmento como operações de crédito a pessoas físicas e jurídicas e outras atividades afins. 

No Brasil, o HSBC é hoje o sexto maior banco em ativos, tem 853 agências em 531 municípios, 452 postos de atendimento bancários, 669 postos de atendimento eletrônico e 1.809 ambientes de autoatendimento, com 4.728 caixas automáticos, a financeira Losango e emprega 21.479 funcionários. O Banco HSBC é a segunda maior instituição financeira internacional instalada no Brasil, e desde que chegou ao país, vem atuando no varejo bancário. 
Postar um comentário