16 de out de 2015

Cachorro não gosta de osso e o povo quer cultura

Foto Joaquim Dantas / Arquivo Blog do Arretadinho
Essa história de dizer que o povo gosta desse lixo cultural que a grande mídia divulga, é idiotice

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Outro dia um jornalista que se diz crítico de arte, escreveu que a Banda Calypso, Aviões do Forró e outros lixos similares, são "preferência nacional", Este fato deixou o falecido escritor Ariano Suassuna tremendamente indignado, levando-o a expressar a sua indignação Brasil à fora em inúmeros vídeos que circulam na internet.

Em um desses vídeos, que trata desse tema, Ariano citou o grande compositor pernambucano Capiba, que costumava dizer que é um grande erro dizer que cachorro gosta de osso. Dizia ele, Capiba, que cachorro gosta de comida, as pessoas é que só dão ossos aos cachorros. Suassuna completou afirmando que "experimente colocar um pedaço de filé e um osso para um cachorro para ver o que ele escolhe...".

Essa mesma estratégia a grande mídia e as grandes corporações de comunicação usam com o povo, eles negam as pessoas o acesso ao "filé" da arte e da cultura, dando notoriedade a bandas e duplas sertanejas que fazem, como diria Chico Cesar, música de plástico.

Isso não acontece apenas com a música, mas em toda cena cultural do país. Um exemplo disso acontece na cidade do Gama. A Cia Semente de Teatro, comandada pelo premiado diretor Valdeci Moreira de Souza, tem apresentado peças riquíssimas em conteúdo, como Miguilim Inacabado, de Guimarães Rosa.

Valdeci recuperou um espaço público que estava abandonado, com recursos próprios, que servia de abrigo a moradores de ruas, usuários de drogas e prostituição. Nem a administração local ou o Governo do Distrito Federal, GDF, mexeram uma palha para a revitalização do local.

A ousadia do diretor não se restringe apenas ao Espaço Semente, recentemente ele levou sua equipe de atores para o presídio feminino para a encenação de um espetáculo, oferecendo às apenadas um teatro de qualidade. Ele também está articulando levar a peça Miguilim Inacabado para a cidade de São Sebastião, na periferia de Brasília.

A prova de que Capiba e Ariano estavam certos são os dias de apresentação da trupe. Todas as apresentações são de casa cheia!

Mais Arte, mais Cultura, por favor!
Postar um comentário