7 de dez de 2015

A felicidade sobre duas rodas

Um sorriso no rosto, uma cadeira de rodas e muita disposição para brincar com a criançada. Assim o Palhaço Alegria desenvolve um trabalho artístico, cultural e social no Gama. 
As limitações físicas ocasionadas por uma paralisia cerebral em diplegia espática não impedem que Jarlene Maria, 35 anos,  visite creches, escolas, orfanatos e pediatrias de hospitais públicos para levar, de graça, alegria às crianças carentes.

Na terça-feira (17), as inquietas crianças da creche Cantinho Feliz assistiam imóveis às brincadeiras e peripécias da Turminha do Palhaço Alegria. As apresentações são voluntárias e duram em média 45 minutos. Já a motivação para fazer as crianças sorrirem vem das próprias adversidades que a vida colocou no caminho de Jarlene. “Sou feliz, e é isso que me motiva a cada apresentação. Tenho que dividir essa felicidade do dom da vida com aqueles que necessitam”, ensina.

A idéia de criar um projeto voltado à animação de crianças em locais de baixa renda chegou com a ajuda de amigos próximos, da Rede Sarah de Hospitais e do incentivo à inclusão de pessoas com deficiência. Segundo a artista, o problema não é visto com a relevância necessária. “Já me apresentei em diversos locais sem nenhuma rampa ou qualquer acessibilidade. Só quem passa por isso sabe a urgência do problema. Todos os espaços deveriam ser adequados ao trânsito de deficientes”, reivindica Jarlene.

Serviço
Quem quiser ajudar a Turminha do Palhaço da Alegria Cadeirante pode colaborar com a doação de brinquedos para crianças com até 10 anos, perucas coloridas roupas de palhaço, balões, balinhas, pirulitos, línguas de sogra, apitos coloridos, fraldas do tamanho “P” e lenços umedecidos.

Telefone: 9279-4957/ 8580-5508

E-mail: jarlenelala@hotmail.com

fonte  bsbcapital
Postar um comentário