26 de dez de 2015

China se estabelece como mercado alternativo do futebol

Regado a muito dinheiro e mordomias, o país asiático tem seduzido jogadores de diversas partes do mundo

Lucas Martins
no blastingnews

A crise econômica em parte do mundo é uma realidade que bateu na porta muitos países. O futebol apesar de quase possuir um ''mundo próprio'' não fica de fora e também é afetado. Não, na China. Regado a muito dinheiro e oferecendo mordomias diversas, o país asiático se estabeleceu como mercado alternativo e tem seduzido jogadores de diversas partes do planeta.

Por muitos anos, o Oriente Médio era a fonte do chamado ''pé de meia'' dos atletas. Alguns já próximo do fim da carreira e sem grandes responsabilidades em termos de competitividade, se aventuravam atrás dos dólares petroleiros para garantir uma aposentadoria mais abundante.

Mais recentemente o Leste Europeu fez grandes investimentos (ainda que em menor porte do que clubes do Oriente Médio) e tornou-se um bom caminho para os jovens que iniciavam uma carreira no futebol. Mas uma crise política e uma guerra separatistas entre os países da região, provocou um êxodo de atletas estrangeiros.

Não que o Oriente Médio e o Leste Europeu tenham empobrecidos, pelo contrário, são regiões ricas principalmente pela grana do petróleo. Mas a China é um caso completamente diferente dos exemplos citados.
Postar um comentário