26 de mai de 2016

Santa Cruz goleia o Cruzeiro e segue líder

Grafite faz mais uma vítima, Santa Cruz goleia o Cruzeiro e segue líder
Santa Cruz e Cruzeiro fecharam os jogos desta quarta-feira (25) de terceira rodada do Campeonato Brasileiro. No estádio do Arruda, Grafite deu mais um show. Com dois gols, o veterano foi o cara da partida, essencial na vitória pernambucana por 4 a 1 diante da Raposa, que até jogou melhor na maior parte do tempo. Arthur e Keno fizeram os outros gols do Santa e Arrascaeta foi o responsável pelo tento celeste.

Com o resultado, o Santa Cruz continua na liderança do Brasileirão, agora com sete pontos. Já o Cruzeiro amarga sua terceira partida sem vencer e está na zona de rebaixamento, no 19º lugar, com apenas um ponto. Na próxima rodada, o time pernambucano visita a Chapecoense na Arena Condá, enquanto o Cruzeiro recebe o rival América-MG, no Mineirão. Ambos os jogos serão disputados no sábado.

'Menino' Grafite soltou o turbo e fez a diferença
Ele não tinha feito absolutamente nada em 20 minutos. Para não ser injusto, ganhou uma das duas jogadas que disputou e só. Mas quando roubou a bola no meio de campo, ligou o turbo e passou por três defensores do Cruzeiro antes de sofrer o pênalti. Imprescindível para o time, Grafite guardou o seu quando o Santa nada conseguia fazer. No segundo tempo, a mesma coisa. Bola para Grafite e golaço de cobertura.

Bruno Rodrigo não conseguiu achar o artilheiro
O zagueiro Bruno Rodrigo vai ter pesadelos com Grafite. No primeiro gol, perdeu na corrida, junto com outros dois defensores celestes, e viu o atacante sofrer o pênalti. No segundo tento, sofreu de novo com a velocidade do veterano e não conseguiu desarmá-lo a tempo de ver o camisa 23 marcar um golaço por cima de Fábio.

Sufocado na maior parte do tempo, alívio só veio na etapa final
A força do Arruda pouco fez efeito diante de um time totalmente controlado pelo visitante. As chances de perigo do adversário não foram tantas, mas o Santa Cruz sofreu para conseguir ao menos ficar mais com a bola. Achou seu gol na arrancada do diferenciado Grafite, mas ficou encurralado na defesa na maior parte do tempo e sequer conseguia sair para o jogo com qualidade. O alívio só veio no segundo tempo com o oportunismo de Grafite e a gol que Arthur e Keno fecharam a conta.

O velho problema da falta de pontaria
Só no primeiro tempo, o Cruzeiro finalizou por 14 vezes, mas somente duas foram em direção ao gol de Tiago Cardoso. O time não sentiu o fator estádio, marcou pressão, se comportou bem e esteve melhor durante a maior parte do jogo. Mas demorou demais a colocar o pé na forma e precisou se contentar apenas com o bonito gol de falta marcado por Arrascaeta, que veio no início da etapa final.

Mendes permanece invicto e Bento segue sem triunfar
Desde que chegou ao Santa Cruz, há quase dois meses, Milton Mendes não sabe o que é derrota (agora já são 15 jogos). Nesta noite, não foi diferente. Pior para Paulo Bento, que terminou seu segundo jogo no comando do Cruzeiro ainda seu saber o que é vitória.

Tabu de 40 anos ainda vivo
A última vitória do Cruzeiro sobre o Santa Cruz no Arruda aconteceu no longínquo ano de 1975. Nos 41 anos que se passaram até hoje, as equipes se enfrentaram por outras sete vezes no Recife, contando com este encontro. Por três vezes, o jogo terminou em igualdade e em quatro oportunidades o Tricolor levou a melhor.

SANTA CRUZ 4x1 CRUZEIRO

Motivo: 3ª rodada, Brasileirão 2016
Data/Hora: 25/05/2016, às 21h45 (de Brasília)
Local: Estádio do Arruda, em Recife (PE)
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Assistentes: Dibert Pedrosa Moises (RJ) e Elio Nepomuceno de Andrade (RS)

GOLS: Grafite, 19'1ºT (1-0), 19'2ºT (2-1); Arrascaeta, 7'2ºT (1-1); Arthur, 31'2ºT (3-1); Keno, 44'2ºT
Cartões amarelos: Tiago Costa, Léo Moura (Santa Cruz), Fábio, Bruno Ramires, Bruno Rodrigo (Cruzeiro)
Cartão vermelho: Não teve.
Público/Renda: 16.331 torcedores/R$257.225,00.

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso; Léo Moura (Leandrinho - 37'2ºT), Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Alex Bolaño (Wallyson - 9'2ºT), Uillian Correia e Fernando Gabriel (João Paulo - 25'1ºT); Arthur, Keno e Grafite. Técnico: Milton Mendes.

CRUZEIRO: Fábio; Lucas (Pisano - 33'2ºT), Bruno Rodrigo, Bruno Viana e Sanchez Miño; Henrique e Ariel Cabral (Alex - 20'2ºT); Arrascaeta (Douglas Coutinho - 25'2ºT), Élber, e Bruno Ramires; Willian. Técnico: Paulo Bento.

Fonte UOL  esporte Futebol
Postar um comentário