27 de set de 2016

Escolas e professores(as) promovem, dia 5 de outubro, o Dia de Luta contra a Mordaça

Aprovado na última assembleia da categoria, o dia 5 de outubro será lembrado como o Dia de Luta contra a Mordaça. 
Durante todo o dia, professores(as) e orientadores(as) educacionais devem tirar um momento para discutir a importância da liberdade no processo educacional dos estudantes. Cada escola deve promover este momento de debate.

Por Luis Ricardo em sinprodf

A discussão deste tema em sala de aula é de grande importância para o futuro da escola pública e para a vida do estudante, já que demonstra a liberdade de ensinar e debater temáticas diversas. A categoria repudia qualquer atentado contra a liberdade de ensinar dos(as) professores(as) e não admite a ingerência dos(as) deputados(as) da Câmara Legislativa do DF ao tentarem inquirir professores(as) a prestarem esclarecimentos sobre o seu trabalho e suas competências.

Com esta preocupação o Sinpro lançou o VII Concurso de Redação, que este ano traz como indagação: Eu, a educação e a democracia transformamos o mundo? Com essa pergunta, o sindicato suscita a reflexão sobre os direitos dos(as) professores(as) de lecionar e dos(as) estudantes de aprender, sobre os prejuízos que a censura pode causar à educação e os retrocessos que pode vir a ter caso seja obrigada a retirar do currículo escolar o estímulo ao pensamento crítico.

É com esta preocupação que o Sinpro, professores(as) e toda a comunidade escolar devem promover o Dia de Luta contra a Mordaça, apontando os prejuízos provocados pelos ataques dos defensores do Programa Escola sem Partido aos(às) professores(as), à educação, ao magistério e ao direito à liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber.
Postar um comentário