18 de jan de 2017

Apresentador chama Ludmilla de maca e é demitido

Record TV demite apresentador que chamou cantora Ludmilla de 'macaca'
A Record TV acaba de anunciar a demissão de Marcão do Povo, apresentador do Balanço Geral DF. Ele havia chamado, ao vivo, a cantora Ludmilla de 'macaca'.

Em nota enviada à imprensa na tarde desta quarta-feira, 18, a emissora diz repudiar a conduta de Marcão.

"A Record TV vem a público lamentar os transtornos causados à cantora Ludmilla, sua família e seus fãs motivados por um comentário feito pelo apresentador Marcão no Balanço Geral DF. A Emissora repudia qualquer ato dessa natureza e afirma que este tipo de conduta não está na linha editorial de nosso Jornalismo. Por este motivo, a Record TV Brasília optou por rescindir o contrato do apresentador Marcão."




O empresário de Ludmilla, Alexandre Baptestini, informou ao jornal Correio Braziliense que a funkeira vai entrar com um pedido de prisão de Marcão do Povo, que está à frente programa Balanço Geral do Distrito Federal. O apresentador chamou a cantora de "macaca" ao comentar uma reportagem do quadro A Hora da Venenosa.

O apresentador falava a respeito de uma notícia sobre Ludmilla supostamente ter combinado com o garçom de um restaurante carioca para que ele mentisse que ela estava gripada para evitar que os fãs se aproximassem para tirar fotos. "É uma coisa que não dá para entender. Era pobre e macaca. Mas pobre pobre mesmo”, disse Marcão.

O perfil do Twitter do programa Balanço Geral DF chegou a publicar uma sequência de mensagens na tentativa de amenizar a situação e disse que o intuito do apresentador não era ofender a ninguém, já que 'macaca' é um termo regional. O perfil foi deletado nesta quarta-feira. Veja as mensagens:

"Referente ao caso que está sendo divulgado nas redes sociais e em alguns veículos, a RecordTV Brasília e o Balanço Geral informam que não apoiam quaisquer tipo de preconceito, independente de qual seja. Temos a plena certeza de que o apresentador @MarcaoTV apenas utilizou uma expressão regional para se manifestar, sem o intuito de ofender a cantora Ludmilla ou qualquer outra pessoa. Houve apenas uma troca do adjetivo que acompanha a palavra. A expressão em si é amplamente utilizada em estados do Centro-Oeste", diziam os tweets.

Após contato da reportagem, a assessoria de imprensa da cantora informou que o departamento jurídico tomara todas as medidas legais cabíveis.

A funkeira também já processou a apresentadora Val Marchiori por comentários racistas. Durante uma transmissão de Carnaval, a socialite disse que Ludmilla tinha  "cabelo de Bombril".

Fonte: emais estadao
Postar um comentário