16 de jan de 2017

Quem vamos invadir a seguir

No documentário "Where to Invade Next", o cineasta Michael Moore revela as mazelas do sistema econômico americano, como eles produziram um país rico, mas que não figura entre os 10 primeiros em educação, que tem expectativa média de vida 5 anos menor que italianos e portugueses, em que as pessoas só tem 20 minutos para almoçar, não tem férias, vivem estressadas e deprimidas, onde mais de 40 milhões de pessoas não têm qualquer acesso básico a saúde e onde só quem nasceu rico tem acesso ao ensino superior.

Esse filme se torna especialmente importante em um momento em que parte  do Brasil quer convencer a maioria que os EUA são o padrão que devemos perseguir, com o desmonte do patrimônio público, das leis trabalhistas e do sistema de aposentadoria.

O  documentarista norteamericano viaja para a Itália, Noruega, Alemanha, França, Finlândia e Islândia fazendo uma comparação interessantíssima com a nação do norte.
O filme também está disponível no Netflix.

por Aurélio Maias


Postar um comentário