11 de mar de 2017

Imprensa mundial destaca machismo de Temer

Enquanto mulheres marchavam por
mais direitos, presidente Temer fez
discurso reduzindo papel da mulher ao lar
Foto: Rede Brasil Atual (São Paulo)
Depois de discurso de Temer, Forbes publica reportagem mostrando que lugar de mulher é "na ciência e onde ela quiser"

por Fania Rodrigues no Brasil de Fato 

A imprensa internacional ridicularizou o polêmico discurso de Michel Temer sobre o Dia Internacional da Mulher, em que destacou o papel da mulher no lar, no cuidado dos filhos e no controle de preço do supermercado.

Logo após o incidente, a revista Forbes publicou uma reportagem que mostra que o campo de atuação das mulheres do Brasil vai muito além daquele desempenhado como dona de casa.

A produção científica brasileira é a que tem maior igualdade de gênero em comparação com outros países, diz a Forbes. As mulheres produzem quase 50% dos artigos científicos publicados por brasileiros. A revista usa como fonte de informação um estudo que compara 12 países e divulgado pela comunidade científica dos Países Baixos.

“Notícia surpreendente hoje: as mulheres brasileiras estão liderando o mundo quando se trata de produção científica, superando o ranking dos Estados Unidos, Reino Unido e União Europeia”, diz a reportagem da Forbes, uma das mais importantes revistas econômicas dos Estado Unidos.

A repercussão foi mundial, e o jornal mais lido do mundo, The New York Times, não deixou a polêmica passar em branco. "Brasileiro Temer irrita mulheres com elogio às suas habilidades no supermercado".

Outra importante publicação americana, o jornal Washington Post falou sobre o tema. “Coletivos de mulheres não gostaram do elogio feito no discurso do Dia Internacional da Mulher em que Michel Temel diz que o papel das mulheres é 'cuidar de casa, nutrir a família e verificar preços em supermercados'”, afirma o jornal.

Mesmo jornais conservadores, como o argentino La Nación, deu a notícia em tom de denúncia. “Michel Temer destacou o papel da mulher no supermercado. O presidente do Brasil foi acusado de machismo nas redes sociais”, dizia a chamada da matéria.

O El País, da Espanha, publicou uma reportagem com o seguinte título: "O presidente do Brasil reduz o papel da mulher à casa e ao supermercado".

No Reino Unido, os jornais Telegraph e Independent também mencionaram o impopular discurso de Temer. Telegraph lembrou ainda que o presidente acabou com o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e, depois de assumir o poder, montou um governo inteiramente masculino.

Já o alemão Frankfurter Allgemeine afirmou que o suposto elogio se voltou contra Temer. “Especialistas em trabalho doméstico, crianças, compras: Michel Temer só quis fazer um cumprimento às brasileiras no Dia das Mulheres, mas a tentativa do presidente brasileiro saiu pela culatra”, diz a manchete.

Meios de comunicação de alcance internacional como rede de TV CNN e a agência de notícia Associated Press também repercutiram o discurso, classificando-o como “machista”.
Postar um comentário