8 de ago de 2017

TJRJ mantém a prisão de Rafael Braga

Foto retirada da primeira entrevista concedida à VICE
em Bangu. Crédito: Matias Maxx.
Nesta terça-feira (8), a 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) retomou o julgamento do Habeas Corpus impetrado pela defesa de Rafael Braga e negou o pedido, mantendo-o preso. A decisão ocorreu após o desembargador Luiz Zveiter ter pedido vista e votado pela liberdade do jovem, mas como os desembargadores Katya Monnerat e Antônio Boente já haviam votado pela prisão e não mudaram o posicionamento nessa sessão, o placar final terminou em 2×1.

Rafael foi preso em abril deste ano por suposto envolvimento com tráfico de drogas na posse de 0,6g de maconha, 9,3g de cocaína e um rojão, sendo condenado a 11 anos e três meses de prisão em sentença judicial, unicamente com base na palavra dos policiais.

A liberdade para Rafael Braga é uma exigência de movimentos negros desde sua primeira condenação, quando foi preso durante as manifestações de junho de 2013. Na ocasião, Rafael Braga foi detido por portar uma garrafa de desinfetante e outra de água sanitária, sob a acusação de que usaria os produtos para a produção de coquetel molotov, o que, posteriormente, foi invalidado pelo Esquadrão Antibomba da Polícia Civil.

Com essa decisão pela manutenção de sua prisão, a tendência da insatisfação popular com o caso tende apenas a aumentar.

Conheça a história de Rafael Braga no Coisas que Você Precisa Saber:




do Justificando
Postar um comentário