27 de mar de 2015

Amigo de Fé, Irmão, Camarada

Antes de entrar no mérito da questão, parabenizo a equipe toda de profissionais que idealizaram e concretizaram o programa político partidário do PC do B, que foi ao nesta quinta (26), em cadeia nacional.

Perfeito, apontando as realizações dos governos Lula/Dilma, denunciando os golpistas e desmascarando a imagem que a gente comum tem do marxismo e dos marxistas.
Tiveram alguns cuidados que entendi fundamentais para o partido e o comunismo:

1) mais mulheres falaram do que homens, detonando a imagem deturpada, fruto de um século de propaganda negativa, feita pela burguesada, de que comunistas são truculentos, machistas, autoritários;

2) deram pouco espaço, ou o mesmo espaço dado aos demais, a Jandira Feghali, Aldo Rebelo e Orlando Silva, mostrando que o partido não é de poucas cabeças ou poucas lideranças, apoiado em lideranças ocasionais e isoladas. Como esses nomes são os que mais aparecem na mídia, na cabeça do homem comum o PC do B é (era) só um grupo sobrevivente da ditadura;

3) usaram e abusaram dos termos democracia, democrático, liberdade... De maneira firme, passando convicção ao telespectador, que na santa ignorância (no sentido de desconhecimento) entende comunista como permanente conspirador em favor de regimes totalitários. Ao denunciar o golpismo de direita, em curso, posicionou-se em lado contrário;

5) nada de imagens editadas, fossem para se ufanar de feitos pelo governo, fossem de chororô, mostrando pobreza e miséria, o que soaria panfletarismo, apelação;

6) o posicionamento firme contra a corrupção, exigindo o fim das denúncias seletivas e a prisão de todos os envolvidos, com a moral de quem não tem nenhum nome envolvido em falcatruas;

7) as pancadas nas lideranças da direita, tendo o cuidado de poupar os indigentes mentais que militam em favor delas, abrindo as portas para a cooptação, para que cheguem até nós;

8) a denúncia da mídia burguesa, golpista, mostrando ao povo a necessidade da Lei da Mídia;
9) vocabulário simples, frases curtas e diretas, sem rebuscamentos ou termos técnicos, do "economês", perfeitamente inteligíveis por qualquer um, independente de escolaridade ou nível social;

10) por fim, a fidelidade extrema e consciente a Lula e Dilma, ao projeto nacionalista e popular que os dois encarnam, de uma maneira tão veemente que se nenhum brasileiro soubesse que os dois são do PT hoje amanheceriam com a convicção de que são do PC do B.

O programa que venho cobrando a meses, do PT, o PC do B fez.

Parabéns aos camaradas comunistas, pela maturidade, pela expressividade, pela importância, pela fundamentalidade da existência desse partido.

Parabéns aos homens e mulheres que pavimentam essa estrada que nos leva ao futuro.

Parabéns à sigla, fiel depositária de 93 anos de luta, na maior parte do tempo longe das tribunas e tribunais, resistindo nas ruas, nos cárceres, nas consciências, para nos mostrar com o próprio sangue que o futuro é vermelho.

Francisco Costa
Rio, 27/03/2015.
Postar um comentário