6 de ago de 2015

Olhando-me no espelho


Olhando-me no espelho
Joaquim Dantas

Sonho porque tenho sede
e luto porque tenho fome.
Canto porque acredito
que amar não é desabafo.

Sou meu herói preferido
no entanto, inacabado.
As vezes sinto-me frágil
e outras vezes volátil.

Vivo de muitas surpresas,
umas boas e outras não.
Mas todas muito intensas
e com muita superação.
Postar um comentário