23 de set de 2015

Sou a primeira mulher da família a ingressar em uma universidade federal

"Foi no governo Lula que as coisas começaram a mudar para arte, com mais investimentos e mais políticas públicas para a cultura"

por Jemima Medeiros - Gama/Distrito Federal

Meu nome é Jemima, tenho 22 anos e sou atriz. Aos 17 anos, tive meu primeiro contato com o teatro aqui na cidade do Gama (DF). Na época em que eu estava com depressão, o único lugar que eu conseguia ir era para essa oficina. Meu pai é garçom e minha mãe professora, e eu estudava em escola pública e não tinha condições de pagar um tratamento particular.

Me tratei no posto do Adolescentro, aqui no DF, pois não teria a oportunidade de pagar um curso de teatro ou dança. Foi então que minhas amigas me falaram de um ponto de cultura aqui na cidade, que dava aulas de teatro. Eu não fazia ideia do que era um ponto de cultura, e nem que isso mudaria minha vida para sempre.

Fiz o curso de 5 meses e me apaixonei pelo teatro. Decidi, um tempo depois, me inscrever para o vestibular de Artes Cênicas da Universidade de Brasília (UNB). Passei e sou a primeira mulher da minha família a ingressar em uma universidade federal.

Foi no governo Lula que as coisas começaram a mudar para arte, com mais investimentos e mais políticas públicas para a cultura. É por isso que hoje eu apoio Dilma, para que o Brasil continue avançando e mais pessoas, assim como eu, tenham acesso à arte e à cultura. E como dizia Boal “…Teatro é uma arma. Uma arma muito eficiente.”
Postar um comentário