27 de nov de 2015

O inimigo agora é outro

Lua de sangue? 7 pragas do Egito? Desastres naturais? Chegada do anticristo?

Por Angela Moreira no Facebook

Não, meus amigos! Nenhum desses sinais são mais fortes indícios do Apocalipse do que essa tal de Skol Beats Spirit! 

Se a Skol Senses era satanás engarrafado naquela embalagem azul, essa Skol na cor verde veio para semear discórdia, destruir relacionamentos e deixar muita gente desorientada na balada e mais perdido que cego na segunda temporada de série que mudou os dubladores. Com 7,9% de teor alcoólico (sim, é pra deixar louco do cu mesmo) a cerveja é verde, na mesma cor da embalagem. 

E pode ser consumida com gelo (acho que na tentativa de baixar o fogo do rabo de quem tomar). 

A garrafa verde aposta em um formato icônico, o corpo em “S”, (de Satanás com certeza) e o rótulo que brilha sob luz negra (que é a mesma cor que vai ficar a sua alma no dia seguinte da bebedeira). 

Não contentes com a longneck, a Skol Beats Spirit também vem em lata, contendo 269ml que são suficientes pra você ir no inferno, dar oi pro diabo e voltar.

"Quais os sintomas para quem bebe a nova Skol Spirit??"
Conto agora pra vocês:

- Uma garrafa: esquece seu nome

- Duas garrafas: beija passantes aleatórios na balada

- Três garrafas: manda audiozão no whatsapp pro(a) ex, pedindo pelamordideus pra voltar

- Quatro garrafas: desce, sobe, imbina e rebola

- Cinco garrafas: Todos os itens acima mais forte risco de tirar a roupa e acordar usando apenas um poncho na companhia de 2 anões.

A única certeza que podemos ter é que com a nova Skol Beats Spirit que leva whisky, tequila e vodka, você precisa tomá-la acompanhada de amigos pois sua alma vai sair do seu corpo e só Jesus sabe-se lá quais as reações que ela pode te causar. Deve ser por isso que ela tem esse nome, afinal a única coisa que vai sobrar de você no dia seguinte vai ser o Spirit.

Jesus precisa voltar antes que inventem o litrão desse negócio e acabem com tudo de vez!

Skol Beats Spirit, o inimigo agora é outro.
Postar um comentário