20 de jan de 2016

A incoerência administra o Gama

Rollemberg na inauguração do novo terminal rodoviário do Gama
Arquivo/Foto Joaquim Dantas
Administradora Regional do Gama dá uma declaração incoerente com o momento econômico atual

Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

O governador Rodrigo Rollemberg esteve na cidade do Gama na última segunda-feira (18), para divulgar a campanha de combate ao mosquito aedes-aegypti, transmissor do vírus da Dengue. Na ocasião, após a fala do governador, a administradora regional do Gama, Maria Antônia, teria pedido a Rollemberg que retirasse o posto do Na Hora do Gama Shopping, para que o governo economize cerca de R$ 30 mil mensais com o aluguel.


Se confirmada a veracidade da declaração, fica confirmada também a falta de tato político e a incoerência da gestora que, diga-se de passagem, é professora. 

A falta de tato político deve-se ao fato de que a declaração soou com uma advertência ao seu chefe, o governador. É como se ela estivesse chamando a atenção dele para um fato que ele desconhece.

Já a incoerência é percebida porque o posto do Na Hora leva milhares de pessoas ao Gama Shopping, em busca de um dos serviços públicos oferecidos pelo órgão. Acontece que a maioria dessas pessoas circulam pelas dezenas de lojas do shopping e a maioria delas termina adquirindo algum produto.

A importância de manter o órgão no Gama Shopping não é apenas para "beneficiar" os empresários, mas para a manutenção dos empregos dos trabalhadores que ali labutam. Retirar o Na Hora do shopping significa reduzir drasticamente a frequência de pessoas no local e, consequentemente, a diminuição das vendas, o que poderia levar alguns empresários a reduzir o quadro de funcionários.

Acho que o governador deveria, o quanto antes, cumprir uma de suas promessas de campanha, as eleições para administradores regionais. Creio que se a atual administradora se candidatasse, não receberia os votos dos trabalhadores nem dos empresários.
Postar um comentário