20 de abr de 2016

Senador tucano é confrontado nos EUA

Senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) é confrontado em Washington (EUA)
Em viagem para reunião com senadores norte-americanos, apenas um dia após a aprovação da abertura do processo de impeachment na Câmara dos Deputados, o tucano foi abordado por brasileiros que o acusaram de compor um golpe no Brasil. Assista

O senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), candidato a vice-presidente pela chapa de Aécio Neves em 2014, certamente não teve a recepção que esperava em sua viagem a Washington (EUA) nesta segunda-feira (18). Apenas um dia após a aprovação da abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados, o tucano fez a viagem para encontrar-se com senadores norte-americanos da Comissão de Relações Exteriores.

No vídeo, divulgado pelo grupo intitulado “Brazilians Expats for Democracy in Washington DC”, o senador, gentilmente, se coloca para tirar uma fotografia com supostos apoiadores, quando é surpreendido por uma placa de “No coup in Brazil” (em português, “Não ao golpe no Brasil”).

“Não, vai ter golpe”, disseram os manifestantes. O senador, timidamente, até tentou responder: “Numa democracia, quem comete crime, tem que pagar”.

No mesmo dia de sua chegada em Washington, o site The Intercept, comandado pelo jornalista Glenn Greenwald, publicou uma matéria sobre a viagem. O texto lembra a participação dos Estados Unidos em golpes contra governos de esquerda latino-americanos, como no caso de 1964, com o início da ditadura militar no Brasil. O silêncio das autoridades norte-americanas em relação à atual instabilidade que pode levar à derrubada de Dilma seria o indício de que há interesses escusos por trás das atitudes da oposição ao PT.

Fonte Revista Forum
Postar um comentário