11 de ago de 2016

População do DF desaprova gestão Rollemberg

Maioria da população do DF desaprova gestão de Rodrigo Rollemberg
Foto Joaquim Dantas/Arquivo
Sem direito a medalha. 63,7% dos brasilienses desaprovam gestão Rollemberg
Passados 20 meses desde que ocupou seu gabinete no Palácio do Buriti, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) ainda não convenceu o brasiliense. Levantamento realizado pelo Instituto Paraná Pesquisas a pedido do Metrópoles revela que 48,3% da população do Distrito Federal considera ruim (15,5%) ou péssima (32,8%) a avaliação da administração do socialista.

Um grupo de 34,8% acha a gestão regular, e apenas 14,1% consideram a performance do governador boa (12,6%) ou ótima (1,5%).
EDITORIA DE ARTE/METRÓPOLES

Os números são refletidos quando o tema é a aprovação ao governo. Um total de 63,7% desaprova a gestão do socialista, contra 32,9% que têm opinião contrária.
EDITORIA DE ARTE/METRÓPOLES

Esses percentuais estão longe de demonstrar a satisfação do cidadão candango com a condução do governo, mas apresentam uma melhora em relação aos dados de abril de 2016, quando o índice de aprovação desceu a 27,5%. Da mesma forma, o grau de desaprovação também recuou: de 68,5% para 63,7% nos meses analisados.
EDITORIA DE ARTE/METRÓPOLES

Pior do que se esperava
Para 46,7% dos brasilienses, o desempenho de Rodrigo Rollemberg à frente do GDF é pior do que a expectativa inicial. Outros 38,7% acham que o governo está igual ao que era esperado, e 11,5% disseram que Rollemberg superou as projeções.

A faixa etária que mais concentra brasilienses descontentes com o governador é aquela que reúne as pessoas em sua fase produtiva, de 25 a 59 anos — quase 70% entre aqueles com 35 a 44 anos.
EDITORIA DE ARTE/METRÓPOLES

Sobre as áreas que mais recebem atenção do governo, um terço dos entrevistados teve dificuldades em citar alguma opção, e respondeu “nenhuma”. Em segundo lugar, aparece a manutenção de ruas e calçadas (15,6%) e a regularização fundiária (11,5%). Apenas 4,5% dos participantes citaram a saúde e outros 4,7% falaram em educação.

O que diz Rollemberg
Em entrevista ao Metrópoles, o governador disse que é natural a população ter muitas expectativas por melhorias. No entanto, ele considera que a situação econômica do país e da cidade têm dificultado o cronograma do GDF, que não consegue implementar ações com a velocidade que gostaria. 

A gente percebe que há uma tendência de reconhecimento da população do esforço que o governo vem fazendo para melhorar a qualidade de vida na cidade"
Rodrigo Rollemberg, governador

Rollemberg elencou intervenções que, segundo ele se comprometeu, serão entregues à população no curso de sua administração, como obras de infraestrutura e mobilidade no Sol Nascente, no Buritizinho e em Vicente Pires, além do Trevo de Triagem Norte, do Túnel de Taguatinga, e da construção do Bloco II do Hospital da Criança. Ele prometeu ainda o andamento do programa de universalização de creches e a melhoria nas unidades de saúde por meio da implementação das organizações sociais, que farão a gestão das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

A sintonia entre o que Rollemberg diz e o que o cidadão enxerga será o fator com potencial de somar ou subtrair, nos próximos meses, os índices apresentados pelo levantamento do Instituto Paraná Pesquisas em parceria com o Metrópoles. As pesquisas serão realizadas a cada três meses.

No levantamento atual, o Paraná Pesquisas ouviu 1.302 pessoas no DF entre os dias 6 e 8 de agosto. O índice de confiança do levantamento é de 95%, e a margem de erro, de 3%. Os entrevistados foram selecionados aleatoriamente para responder aos questionários, de acordo com cotas de sexo, idade e escolaridade.

do Portal Metrópoles
Postar um comentário