2 de nov de 2016

FComGama pede ao TCDF que investigue Adm do Gama

Dupla sertaneja cantou na festa de aniversário do Gama mas não recebeu o
cachê, eles garantem que recorrerão judicialmente para receber o pagamento
Foto divulgação
Temendo que músicos levassem calote, FComGama pede ao TCDF que investigue aplicação de verbas em festa de aniversário do Gama
Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

O Fórum Comunitário e de Entidades do Gama,FComGama, entrou com um pedido no Tribunal de Contas do Distrito Federal, TCDF, para que analise as despesas realizadas pela Administração Regional do Gama com a festa de aniversário de 56 anos da cidade.
Anuncio de entrada franca, mas para ter acesso a "área vip" separada
por grades, o público pagou R$ 10,00
Foto WhatsApp
O pedido foi feito na última quinta-feira (27/10), devido ao fato de ter circulado nas redes sociais, que músicos apresentaram-se na festa mas não receberam o pagamento do cachê combinado.

Na peça encaminha ao TCDF, o Fórum solicita que a Administração Regional esclareça:
  • Quanto foi gasto com segurança, brigadistas e quem suportou tais custos
  • Se foi autorizado aos organizadores do evento a cobrança de taxas para uso e exploração comercial dos ambulantes.
  • Quando foi assinado os contratos com os artistas que se apresentaram e quais os valores de cada contrato, incluindo parcerias público privadas.
  • Se houve contrato com o cantor Eduardo Costa, qual o motivo de sua NÃO apresentação vez que divulgado amplamente a presença do cantor.
  • Que a Administração Regional apresente relatório de retorno financeiro do evento aos cofres públicos, uma vez que foi cobrado ingresso de acesso a área VIP.
Na página da Administradora da cidade, 
no dia do show dos sertanejos
Foto WhatsApp
Ao que tudo indica o FComGama tinha motivos suficientes para desconfiar da lambança financeira praticada pela Administração do Gama na festa da cidade. Nesta terça-feira (01) veio a tona um suposto calote de R$ 90 mil, que a Administração teria dado na dupla sertaneja Israel e Rodolfo, que se apresentou no dia do aniversário da cidade.

Segundo foi divulgado amplamente durante todo o dia, foi empenhado pela administradora da cidade o pagamento do cachê da dupla no dia 11/10, entretanto, por volta das 20h do dia 12/10, em pleno feriado, ainda segundo informações divulgadas na rede de computadores, o empenho foi cancelado, sem que os músicos tivessem  sido comunicados do cancelamento do pagamento do cachê.
Maria Antonia com os sertanejos
no camarim, antes do show
Foto WhatsApp

Fotos divulgadas nas redes sociais comprovam que Maria Antônia esteve no camarim da dupla sertaneja e que prestigiou os músicos até o final do show.

Advogados ouvidos pelo Blog garante que essa manobra de empenhar um pagamento e, em seguida, desempenhar, "pode ser considerado conduta dolosa, podendo incindir em estelionato".

A Administração Regional nega que tenha havido um contrato como promessa de pagamento de cachê, “pela lei, a celebração de um acordo só acontece com a assinatura do contrato, que é um instrumento público. Não houve nenhum contrato com esses artistas. Houve, sim, a pretensão de contratá-los mas, no meio do processo, percebemos que não haveria recursos para essa finalidade e a administração cancelou o empenho”, justificou-se o chefe de Gabinete da Administração Regional do Gama, Adilson Velasco.

O curioso, na declaração de Adilson é que, "o meio do processo" em que perceberam que não teriam dinheiro para pagar os músicos, foi na noite da apresentação da dupla, uma vez que o empenho foi cancelado por volta das 20h do dia 12/10 e os artistas se apresentaram após as 21h.

É mais que lamentável que gestores públicos tenham esse tipo de comportamento, manchando a credibilidade da cidade, que tem uma população trabalhadora e honesta.

Esperamos que o TCDF seja célere na análise deste fato horroroso e que, caso seja co0mprovada a má fé pública, os responsáveis sejam exemplarmente punidos.

Editado às 10:35h

Postar um comentário