3 de nov de 2016

Um passarinho não me contou, eu vi

A jovem não permitiu que eu tirasse uma foto dela, mas a saia que ela
estava usando era semelhantes as da foto, em comprimento
Foto da internet
Jovem é barrada no prédio da Imprensa Nacional por estar usando uma saia
De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Saindo hoje do restaurante que funciona no prédio da Imprensa Nacional, no Setor de Indústrias Gráficas em Brasília onde fui almoçar, vi quando três moças chegavam para almoçar também no mesmo local.

O vigilante que estava na porta de entrada dirigiu-se à uma delas e disse que a moça não poderia entrar, porque estava usando uma saia três dedos acima dos joelhos.

Isso mesmo, três dedos acima do joelho!

Ao ver a cena bizarra, dirigi-me ao vigilante e perguntei se ele estava falando sério ou se era uma brincadeira. logo ele me respondeu que também não via problema algum em a moça entrar vestindo uma saia como aquela, mas que era uma norma do órgão e que ele só estava cumprindo ordens.

Segundo o vigilante a saia deveria estar mais cumprida um pouco para que a entrada da jovem fosse permitida.

As moças, entre constrangidas e perplexas, saíram do local visivelmente abaladas.

Talvez a frase esculpida em uma parede de acesso ao restaurante, explique essa regra medieval:

"Imprensa Nacional - Desde 1808"

Não tá tranquilo, não tá favorável...
Postar um comentário