3 de abr de 2015

Leci Brandão é alvo de ódio e intolerância

Leci Brandão é alvo de ódio e intolerância: “Passaria a faca no seu pescoço”
Por apoiar o arquivamento de um projeto que proíbe o uso de animais em rituais religiosos, a deputada foi xingada, ofendida e ameaçada em sua página do Facebook. 
Além das críticas a Leci, os internautas destilaram todo o seu preconceito contra as religiões de matriz africana: “Jogo bomba em cima de centro de macumba!” 

Por Ivan Longo 
No Portal Fórum

A deputada estadual Leci Brandão (PCdoB-SP), defensora assídua da cultura negra e das manifestações religiosas de matriz africana, vem sendo alvo de duros ataques de ódio e racismo em sua página no Facebook.

Nos últimos dias, depois que Leci compartilhou post em que se mostrava favorável ao arquivamento de um projeto de lei que proibiria o uso de animais em rituais religiosos, diversos internautas, sob a justificativa de serem “defensores dos animais”, destilaram todo o seu ódio e preconceito contra a deputada e as religiões que defende.
“Você é uma imbecil, troglodita, estúpida! E eu passaria a faca no seu pescoço e ofereceria ao deus dos animais facilmente”, diz um dos comentários.

“Ofereça-se em oferenda, deputada!”, escreveu outro usuário. 

Inúmeros outros comentários, de teor ainda mais preconceituoso e ofensivo, foram deletados da página pessoal da deputada, alguns pelos próprios usuários.

Além das ofensas a Leci, foram incontáveis as manifestações de preconceito para com as religiões.

“Eu não respeito. Chuto tudo o que é macumba. Jogo bomba em cima de centro de macumba! Só não entrei em pleno ritual armado porque ainda não tive a oportunidade!”, comentou um internauta.

Para a deputada, esse tipo de ataque está recorrentemente direcionado a religiões de matriz africana porque a maior parte de seus seguidores é composta por negros e negras.

“As pessoas que já são preconceituosas aproveitam o fato de que a maioria dos seguidores da religião africana é negra para destilar esse racismo”, afirmou, fazendo questão de frisar que vivemos em um estado laico e que todas as religiões devem ser respeitadas.

Em relação às ofensas pessoais, a deputada do PCdoB deixou claro que jamais tentaria calar qualquer pessoa, mas que sabe diferenciar críticas de ataques.

“Na democracia cada um fala o que quer. Agora, ofensa não é uma coisa correta. Eu nunca ofendi ninguém e não é esse o meu perfil (…) Para mascarar o discurso de ódio, essas pessoas argumentam que estão defendendo uma causa importante, que é a defesa dos animais. Crítica não é o mesmo que intolerância. O direito de criticar é legítimo, desde que seja feito sem desrespeito ou ódio”, analisou. 

Essa não é a primeira vez que Leci é alvo de ataques preconceituosos. Em agosto do ano passado, quando estava em plena campanha para a reeleição, ela passou por uma situação parecida, sendo xingada até mesmo de “verme”. Na ocasião, a Procuradoria Regional Eleitoral defendeu a deputada e determinou que o perfil da usuária que fez as ofensas fosse retirado do ar.
Postar um comentário