21 de mai de 2015

Arábia Saudita oferece 8 vagas para carrasco

Arábia Saudita oferece 8 vagas para carrasco para realizar execuções de pena capital e amputações

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

A Agência de empregos da Arábia Saudita publicou um anúncio na última terça-feira (19), disponibilizando 8 vagas de emprego para a função de carrasco. O governo saudita é um dos que mais assassinatos legais realizam por ano, geralmente decapitações públicas.

Meios de comunicação de  todo o mundo divulgaram a convocação feita pelo regime saudita, que precisa de carrascos não apenas para "realizar execuções de condenados à morte", mas também para a realização de amputações nos acusados de "delitos menores".

Segundo têm denunciado diversos grupos de direitos humanos, Inclusive os recentes relatórios da Anistia Internacional, em 2014, a Arábia Saudita está no terceiro lugar nesse ranking, só ficando atrás da China e do Irã. 

No último domingo (17), uma pessoa foi executada no país Árabe, aumentando para 85 o número de executados neste ano, segundo a Agência de Imprensa Saudita, SPA, aproximando-se das 88 pessoas que a Human Rights Watch, HRW, registrou como assassinatos legais do regime saudita em todo o ano de 2014.

Por sua vez, a Anistia Internacional aponta como 90 o número de pessoas executadas em 2014 nesse país. A maioria foram condenadas por assassinato, mas 38 delas cometeram delitos relacionados com uso ou porte de drogas, segundo HRW. Pouco mais da metade são de nacionalidade saudita, enquanto as outras procediam de países como o Paquistão, Iêmen, Síria, Jordânia, Índia, Indonésia, Chade, Filipinas e Sudão.

Este processo de recrutamento coincide com um aumento do número de execuções no reino saudita, onde os crimes de homicídio, tráfico de droga, violação, homossexualidade, bruxaria, apostasia e assalto à mão armada são puníveis com a pena de morte. Não são exigidas qualificações especiais necessários para os trabalhos, cujo papel principal é “a execução de um julgamento de morte”.

Existem muitos brasileiros trabalhando na região como, Qatar, Bahrain, Kuwait, Abu Dhabi, entre outros. Na região vivem hoje cerca de 40 brasileiros acompanhados por suas famílias.

Mas o que leva os Brasileiros a trabalhar tão longe, e com uma cultura tão diferente da nossa? Um dos principais motivos, sem dúvidas, é a remuneração. As ofertas para trabalhar no Oriente Médio, em sua grande maioria, são bem atrativas. Se o brasileiro for na condição de expatriado, terá direito a uma série de benefícios básicos, tais como:

• Auxílio moradia

• Plano de saúde

• 30 dias de férias remuneradas e passagem aérea paga pelo empregador uma vez por ano (correspondente as férias); dentre outros

Outra vantagem que não posso deixar de mencionar, é que grande parte dos países da região, são tax-free, ou seja, os impostos pagos pelo trabalhador simplesmente não existem.

Mas trabalhar fora do Brasil requer que você se encaixe em alguns requisitos mínimos, ser fluente no inglês é um requisito fundamental e o mais básico para quem procura uma oportunidade no Oriente Médio. O idioma árabe não é obrigatório, mas o inglês é considerado um “must”. 

Portanto se o seu sonho é morar fora do Brasil, mas especificamente, trabalhar no Oriente Médio, onde a economia está “booming”, e as oportunidades são “plenty”, é hora de começar a levar o inglês mais a sério, “The book is on the table”, que aprendeu no colégio, não vai rolar... Saber outros idiomas como o espanhol e o francês, certamente também ajudam muito na hora da seleção.

A Agência Governamental Saudita, não revelou o salário para a função de carrasco.
Postar um comentário