18 de jun de 2015

Marco Calígula Feliciano, o contador de histórias

Em vídeo Feliciano diz que existem 600 terreiros batendo tambor pera protegê-lo

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

O pastor e dublê de deputado federal, Marco Feliciano, PSC/SP, poderia adicionar mais um título ao seu curriculum, o de contador de histórias para boi dormir. No vídeo abaixo ele diz que um Babalorixá o visitou em Brasília, em seu gabinete, para dizer que à partir daquele dia, toda sexta-feira, 600 terreiros bateriam tambor pedindo que os Orixás o protejam.

A historinha que o dúbio Feliciano inventou, para entreter os seus fiéis, é no mínimo de mau gosto e pela reação da platéia ele foi convincente. Para começo de conversa, ele diz que o suposto pai de santo atravessou duas salas para ir até o seu gabinete. Quem conhece os gabinetes da Câmara dos Deputados sabe muito bem que não é verdade. O gabinete do deputado fica em uma sala, separado por uma divisória e muito dificilmente uma pessoa passa pelo batalhão de funcionários para ter acesso ao deputado.

A "vantagem" que idiotas como Feliciano possuem, são os palanques que utilizam para fazer seus discursos racistas e homofóbicos. As suas declarações bizarras, geralmente feitas durante os cultos, me remetem as origens familiares e do ambiente depravado que cercava um certo imperador romano. Digo isso porque, ao mesmo tempo em que faz declarações de ódio aos cultos de origem africana, ele se regojiza com a "ajuda" oferecida pelo suposto Babalorixá que diz que o visitou, afirmando que "Jesus falou comigo: quem não é contra nós, é por nós. Quando ele [o suposto Babalorixá] virou as costas jesus me disse: meu filho, quando a igreja não se levanta...eu levanto até demônio para ser pelos meu".

Confira:


Postar um comentário