26 de out de 2015

O espetáculo Frágil emocionou o público no Gama

Foto Joaquim Dantas
Giselle Ziviank e Magno Telles durante a apresentação da peça
Foto Joaquim Dantas
O Espaço Semente apresentou o espetáculo Frágil, emocionando o público durante três noites

Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

A Semente Cia de Teatro, dirigida pelo premiado diretor Valdeci Moreira de Souza, apresentou o espetáculo Frágil, dirigida por Cléber Lopes e participação dos atores Giselle Ziviank, Magno Telles, Maria Eugênia Félix e Ricardo César. A dramaturgia ficou por conta de Jonathan Andrade.

As apresentações foram realizadas nos últimos dias 23 e 24/10, às 21h e no domingo 25/10, ás 21h, com a duração de cerca de 1 hora e meia.

A trama trata das principais fragilidades humanas, como remorso, mágoa, pedofilia e encontros e desencontros amorosos, o que levou o público presente, em vários momentos, literalmente às lágrimas, dada a intensidade que os atores deram ao texto.

Algumas cenas levaram muitas pessoas a acreditarem que o ator estava contando a sua própria história de vida, como no caso de uma personagem travesti que, após ser expulsa de casa pela família, na juventude, após ser revelada a sua homossexualidade, reencontra o irmão anos depois. Durante o diálogo a personagem revela ao irmão que ainda tem dificuldades para caminhar, consequência de uma agressão desferida através de um chute por seu pai. Inquirida pelo irmão se receberia sua mãe depois de passados tantos anos, a personagem emocionada diz que não sabe se quer recebê-la.

A cena que aborda o tema da pedofilia é sutil, entretanto, enfatiza uma crueldade ímpar, quando o aliciador oferece guloseimas e doces a uma criança, aproveitando-se da inocência de sua vítima e de sua incapacidade de defesa.

Em um cenário pequeno a iluminação destacou-se durante as cenas, identificando os locais onde cada quadro acontecia.

Confira todas as fotos aqui e também aqui
Postar um comentário