2 de nov de 2015

Clubes de livros incentivam presidiários a ler

Desde 2013, o Conselho Nacional de Justiça incentiva que presos que leem livros tenham parte da pena perdoada. 
Além do benefício, a leitura pode trazer distração, diálogo e amizades para detentos. Em São Paulo, um projeto da Secretaria de Administração Penitenciária e da editora Companhia das Letras, criou clubes de livros dentro de algumas penitenciárias.  A cada mês, um grupo de até 20 pessoas lê um livro e, depois, com auxílio de um mediador, conversam sobre a história escolhida.

da TV Brasil

Assista à reportagem:

Postar um comentário