16 de dez de 2015

MP é contra compactação de horário nas escolas

Promotora entra na justiça e pede punição de professores que fizerem horário compactado nas escolas para participarem de ato em defesa da democracia

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

A Promotora de Justiça, Márcia Pereira da Rocha, da 2ª Promotoria de Justiça de Defesa da Educação, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, MPDFT, entrou na justiça pedindo que os professores que aderirem a compactação de horário nas escolas públicas, para que possam participar das manifestações do Dia Nacional de Mobilização, sejam responsabilizados.

A proposta de compactação de horário foi feita pelo Sindicato dos Professores do Distrito Federal, SINPRO/DF, em uma convocação nas redes sociais para que os professores participem da Marcha em Defesa da Democracia, com a saída marcada para as 19h do estacionamento do Estádio Mané Garrincha, nesta quarta-feira (16).

Na ação a promotora alega, entre outras coisas, "que o direito de liberdade de expressão e reunião de grupos da sociedade não pode se sobrepor aos direitos educacionais de milhares de estudantes da rede pública do Distrito Federal".

Quando os professores foram agredidos pelo Batalhão de Choque da PMDF ou quando o governo Rollemberg tentou dar o calote nos trabalhadores, não tive notícias de que algum promotor de justiça tenha saído em defesa deles.

#NãoVaiTerGolpe #DilmaFica #CunhaNaCadeia ‪#‎EsseImpeachmentÉGOLPE‬
Postar um comentário