13 de abr de 2016

No Restaurante Comunitário do Gama não vale o que está escrito

Foto Joaquim Dantas/Arquivo

Restaurante Comunitário do Gama anuncia prato húngaro no cardápio mas serve calabresa frita

Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

Aconteceu de novo, acabou a comida por volta das 13h, no Restaurante Comunitário do Gama nesta quarta-feira (13).

Uma fila imensa de usuários aguardava na área interna do restaurante quando um brigadista, acompanhado de um vigilante armado, anunciou: "pessoal, a carne acabou mas vai ser servido calabresa frita em substituição. Quem não quiser comer calabresa pode se dirigir ao caixa e pegar o dinheiro de volta", disse o funcionário. o anúncio foi feito após quase 20 minutos de fila parada, desrespeito em dobro com o consumidor.

A carne a que se referiu o funcionário, era a que estava anunciada no cardápio, goulash ou gulache, que é um prato de carne de bovina picada e que, em alguns lugares, é adicionada carne suína cortada em cubos e frita até que doure, acrescentando-se farinha, cebola e especiarias para, depois, ser cozida.

O autêntico goulash, que em húngaro significa "comida de vaqueiro", era preparado pelos pastores húngaros com carne bovina cozida com cebolas, banha de porco, pimentões, cominho e sal, sem adição de farinha. 

Com origem na Hungria, o goulash é hoje popular também na Áustria e, em geral, em toda a extensão do antigo império austro-húngaro e agora também no Gama.

Não é a primeira vez que a comida do restaurante acaba durante o período do almoço, já tratei deste tema aqui em em outras ocasiões mas, nem o GDF, nem a empresa Cozisul que administra o local, parecem estar interessados em resolver este problema.
Postar um comentário