2 de abr de 2015

Time de Luiz Estevão é denunciado por suborno

Treinador de goleiros do Brasiliense é suspeito de subornar jogador do Sobradinho
Yvissom teria oferecido R$10 mil para que Gelson, meia esquerda do Leão, facilitasse a vitória do Jacaré no jogo do último domingo

A polêmica da vez não ocorreu dentro das quatro linhas. Ricardo Vale, presidente do Sobradinho Esporte Clube, divulgou, nesta quarta (1), provas que comprovam um suposto suborno por parte do Brasiliense. Incomodado com a atitude do rival, ele classificou o episódio como "lamentável". 

Conversas em um aplicativo de celular mostram Yvissom, treinador de goleiros do Brasiliense, oferecendo R$10 mil a Gelson, meia esquerda do Leão. Em uma das mensagens, ele fala: "Dez mil na mão. Será que ele aceita?". A proposta foi feita por intermédio de Lucas, que ficou amigo do meia quando treinava com o Sobradinho, mas que não chegou a ser contratado. 

Tentativa de suborno
De acordo com a data das mensagens, a tentativa de suborno aconteceu na última sexta e teria sido ofertada para que o atleta facilitasse a vitória do Jacaré na partida entre os times pela Candagão no último domingo. De acordo com o presidente do Sobradinho, "Gelson comunicou a todo o grupo que o representante do Jacaré havia oferecido a propina".  

Após ficar ciente que Lucas havia passado a proposta por mensagem para o amigo, Yvissom se irritou: "Confiava em tu. Essas coisas não se falam por mensagem, por isso não mandei para o Gelson. Agora vou perder meu emprego". 

Ricardo Vale apontou que não é de hoje que o futebol candango passa por situações semelhantes. "Sempre houve informações sobre esse tipo de situação no futebol do Distrito Federal, mas apenas agora temos uma prova clara". Para ele, o acontecimento deixa no ar a dúvida: "Gelson teria sido o único a ser procurado pelo Brasiliense?".

Partida ficou em 1x1
Contudo, Sobradinho e Brasiliense entraram em campo no domingo. O jogo, válido pelas quartas de finais do Campeonato Candango, terminou empatado em 1x1. Gelson, de apenas 21 anos, que pediu para participar normalmente da partida, foi o responsável pela jogada que resultou no gol do Leão.

Um boletim de ocorrência foi registrado na 13º Delegacia de Polícia, em Sobradinho. Ricardo Vale explicou que "ainda não há como afirmar se a ação foi somente de Yvissom ou se pode ter partido de algum outro membro do Brasiliense".

Apenas as investigações poderão apontar a veracidade do caso. O Departamento Jurídico vai avaliar a punição, mas o presidente afirmou que cabe suspensão da competicão. "Além do cancelamento da partida, isso pode ocasionar até na eliminação do Jacaré". O Sobradinho vai aguardar o posicionamento da Federação Brasiliense de Futebol.

Entenda o caso
A informação passada por Gelson ao clube fez com que a denúncia chegasse a público por meio de nota repúdio, divulgada pelo Leão, no sábado.  A diretoria do Sobradinho revelou "que um atleta de agremiação afirmou ter sido procurado por um suposto representante  do Brasiliense F.C. Este teria oferecido vantagens financeiras para que o atleta facilitasse a vitória do Brasiliense no jogo pelas quartas de final do campeonato candango". 

Caso não haja interferência judicial no campeonato, Sobradinho e Brasiliense voltam a se enfrentar no próximo domingo (5), no segundo e decisivo confronto pelas quartas de final. Por ter feito a melhor campanha na fase de classificação, o Jacaré depende de apenas um empate para avançar na próxima fase.

Fonte: Jornal de Brasília
Postar um comentário