17 de nov de 2015

Confira a turnê do espetáculo Pentes

Foto divulgação
Grupo teatral de Brasília faz turnê com o espetáculo Pentes

Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

O Grupo Teatral Embaraça está fazendo uma turnê no Distrito Federal com o espetáculo Pentes. As próximas apresentações serão na Ceilândia, Gama, Taguatinga e Vila Telebrasília. Confira:

Atrizes negras se reúnem para discutir preconceito e autoconhecimento no espetáculo Pentes
Peça tem Fernanda Jacob, Tuanny Araújo, Ana Paulo Monteiro e Elisa Carneiro no elenco
Depoimentos pessoais deram origem à encenação.

Em comemoração ao mês da Consciência Negra, o Grupo Teatral Embaraça faz circulação de seu primeiro espetáculo, Pentes, pelo Distrito Federal. Na peça, quatro atrizes apresentam cenas que compõem a “saga” de mulheres negras, da negação à afirmação de seus cabelos. 

O espetáculo teve a sua estreia no Teatro Sesc Garagem, com sessões nos dias 7 de novembro (sábado), às 20h, e 8 de novembro (domingo), às 20h.Os ingressos para as apresentações custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada).

A ideia para a montagem e a criação do grupo surgiu em 2012, em um projeto na Universidade de Brasília, de onde todas as integrantes do elenco eram alunas. Das primeiras apresentações em festivais universitários, o espetáculo cresceu em pesquisa sobre o tema étnico-racial e é apresentado em 2015 com elenco formado pelas atrizes Fernanda Jacob, Tuanny Araújo, Ana Paulo Monteiro e Elisa Carneiro. 

O Grupo Embaraça assina a direção e o texto do espetáculo, com apoio dramatúrgico de Fabrícia Carvalho. As músicas de Pentes tem autoria do Grupo e da banda Protofonia – formada por André Chayb, André Gurgel e Janari Coelho – que toca durante todo o espetáculo. A montagem traz ações cênicas em caráter performativo e interações com a plateia, alternadas entre críticas e momentos lúdicos. Pentes se preocupa com a valorização da beleza negra, explorando histórias do cotidiano das atrizes e depoimentos pessoais para argumentar sobre identidade e identificação social.

Com inspiração nas poetizas e pensadoras contemporâneas Elisa Lucinda, Bell Hooks e Conceição Evaristo, e tendo outras referências do universo negro e até do movimento Black power, o texto é composto por grandes sutilezas que guiam as sensações de quem assiste à montagem, aliado à expressividade da banda Protofonia, que ajuda a criar momentos de diferentes intensidades dramáticas.

Toda a construção do espetáculo é focada em derrubar a imposição da estética branca como ideal de beleza e propor um diálogo em prol da aceitação da diversidade, no qual o cabelo crespo, que hoje ainda é considerado “ruim, feio ou duro”, passe a ser um cabelo como outro qualquer: bonito porque diferente e singular.

Serviço:
17 e 18 de novembro
Faculdade Iesb Oeste - Ceilândia - 19h

20 e 21 de novembro
Espaço Semente - Gama - 20h
Ao lado da rodoviária do Gama

23 e 24 de novembro - 20h
Centro Cultural Teatro da Praça - Taguatinga

28 e 29 de novembro - 20h
Espaço Cultural Pé Direito - Vila Telebrasília

R$ 10,00 - inteira
R$   5,00 - meia




Editado en 19/11 as 1910h
Postar um comentário