5 de mar de 2016

Fomos às ruas para defender Lula

Foto Joaquim Dantas
A multidão na Praça dos Aposentados em defesa de Lula e contra a Rede Globo
Foto Joaquim Dantas
Mobilização relâmpago da Frente Brasil Popular foi às ruas para defender Lula e repudiar a Rede Globo em Brasília

De Brasília
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

O sequestro do ex-presidente Lula feito pela Polícia Federal, a mando do juiz tucano Sérgio Moro, levou milhares de pessoas às ruas em todo o Brasil nesta sexta-feira (4). Em Brasília não podia ser diferente, cerca de 1500 pessoas reuniram-se na Praça dos Aposentados no Conic, no centro da capital federal, para defender o ex-presidente.

O Ato começou por volta das 17h com pronunciamentos de diversas pessoas ligadas aos Movimentos Sociais e também de parlamentares, como a depurada federal Érika Kokay, PT/DF e o deputado distrital Chico Vigilante do PT, que fez um pronunciamento firme e foi incisivo ao afirmar que o seu partido não vai baixar a cabeça diante da agressão feita ao ex-presidente Lula. Disse ainda que é necessário criar um comitê de mobilização permanente e convocou a militância para ir às ruas no dia 13 de março, data em que movimentos de direita pretendem também ir às ruas protestar contra a presidenta Dilma.

Quem também se pronunciou foi o presidente do Partido Comunista do Brasil no Distrito Federal, PCdoB/DF, Augusto Madeira, que reafirmou o apoio da sigla comunista ao governo federal. Madeira disse ainda que os democratas do Brasil devem ocupar as ruas permanentemente, em defesa da democracia e contra o retrocesso.

Por volta da 19h a multidão saiu em uma caminhada em direção da Avenida W3 Norte, onde está localizada a sede da Rede Globo de Televisão em Brasília. No local já encontravam-se inúmeras viaturas policiais e seguranças particulares contratados pela emissora.
Foto Joaquim Dantas
Em frente a sede da TV Globo a multidão repudiou o jornalismo golpista da emissora
Foto Joaquim Dantas

O Ato em frente a Globo foi um protesto contra o jornalismo tendencioso, parcial e golpista praticado pelas organizações da família Marinho.

A emissora noticiou as manifestações em apoio a Lula que aconteceram em todo território nacional, entretanto, no caso específico de Brasília não citou que ocorreu a manifestação em frente a sua sede, o que reafirma que o jornalismo praticado por eles não é imparcial.

Não houve confronto com a polícia, que manteve-se durante toda a manifestação afastada da multidão.

Postar um comentário