5 de mar de 2016

Porque defendo o PT e o ex-presidente Lula

Foto Joaquim Dantas
Porque tive o desprazer de viver e sentir os efeitos nefastos de um Governo do PSDB, de um Governo de Direita. 

Sou filho de agricultores, do interior do estado do Rio Grande do Norte, do sertão nordestino. 

Não nasci em berço de ouro, não estudei em escolas particulares, não fiz curso de idiomas, não viajei para Disney aos meus 15 anos, nunca tive acesso a muitos dos alimentos que os filhos dos privilegiados, outrora, tiveram.

Durante muito tempo de minha vida vi a miséria muito perto de mim. 

- Vi os humilhantes programas emergenciais durante os períodos de seca, dilacerando as vidas dos sertanejos; 
- Vi meus vizinhos e familiares fugirem dessa mesma seca para a impiedosa pauliceia desvairada, 
- Vi muita gente ser pisoteada, silenciada e explorada pelas elites locais, com todo o seu autoritarismo, egoísmo, conservadorismo e enojamento de pobres; 
- Vi muita casa de taipa predominando na paisagem sertaneja;
- Vi muitas pessoas vivendo na pobreza; 
- Vi os rostos e braços dos meus irmãos queimados nas coivaras feitas com intento de assar o xique-xique para o alimento do gado, em tempos de seca; 
- Vi muita gente carregando água na cabeça e em jumentos para abastecer suas casas;
- Vi muitos sertanejos sem acesso aos serviços básicos de saúde;      
- Vi, mas também vivi, todas essas dificuldades.

Passados 14 anos de governo do PT vejo o quanto minha vida (e também a da minha família, dos meus amigos e de tanta gente) mudou.

Hoje, quando volto para o interior do estado, para o lugar que passei 16 anos de minha vida, fico observando as transformações que aconteceram em minha comunidade, na vida de meus vizinhos e de minha família. 
- Vejo muita gente com seu carro, sua motocicleta, comprando calçados, roupas, etc. (sim, porque tb temos direito de ter acesso aos bens de consumo);
- Vejo muita gente retornando de São Paulo (agora de avião, não mais de pau-de-arara como antigamente. Sim, porque agora também temos o direito de viajar de avião); 
- Vejo as panelas cheias de comida diversificada;
- Vejo todas as casas de alvenaria; 
- Vejo água encanada nessas casas; 
- E vejo, em cada uma dessas casas, uma cisterna;
- Vejo os incentivos ao crédito; 
- Vejo o médico atendendo na própria comunidade;
- Vejo duas escolas técnicas federais muito próximas da comunidade: uma em Currais Novos e outra em Caicó (sim, porque antes do PT não tínhamos escola técnica federal no Seridó);  
- Vejo dois cursos de medicina no interior do estado (com mais dois aprovados e em vias de implantação); 
- Vejo muita gente falando de universidade, de curso superior, da possibilidade de seus filhos cursarem medicina (sim, porque durante muito tempo não tivemos o direito de sonhar, tampouco de cursar algum curso superior). 
- Vejo, finalmente, sertanejas (os) empoderadas (os), de cabeça erguida. 

Essas mudanças devem, realmente, incomodar muita GENTE. GENTE que é a favor da meritocracia. GENTE que é contra as cotas sociais. GENTE que quer de volta suas escravas domésticas. GENTE que quer de volta seus privilégios, historicamente, alimentados.

Portanto, se hoje percebo e reconheço todas essas mudanças, se hoje sou funcionário de uma das melhores escolas técnicas do Brasil (o IFRN) e se, hoje, sou doutorando na melhor universidade Norte/Nordeste (a UFRN) foram graças às oportunidades que esse governo do PT proporcionou aos mais necessitados, aos filhos das classes populares, aos filhos dos agricultores.

Portanto, defendo sim o ex-Presidente Lula, o melhor Presidente que o Brasil já teve, aquele que, assim como eu, não nasceu em berço de ouro, não estudou em escolas particulares, não nasceu no centro-sul do país, não baixou a cabeça para uma elite repugnante, abjeta, golpista e fascista. Aquele que recebeu inúmeros prémios, que não se curvou ao imperialismo norte-americano e que conseguiu estabelecer um diálogo com inúmeras lideranças de vários países, sem precisar falar inglês.   

Isso realmente deve incomodar a muita gente com complexo de vira-lata! 

Marcos Antônio Alves de Araújo
Filho de agricultor, do sertão nordestino. 
Graduado, Mestre e Doutorando em Geografia na UFRN.
Professor efetivo do IFRN. 

#VivaLula
#Lula2018
#LulaLá
#TriplexdoLula2002.2006.2018
#LulaEstamosComVocê
#MexeuComLulaMexeuComigo
Postar um comentário