10 de dez de 2015

Manoel Pretto é homenageado no Gama

Foto Joaquim Dantas
Manoel Pretto sendo agraciado com a medalha de Honra ao Mérito, entregue pelo professor Dilmário Chaves
Foto Joaquim Dantas
O sucesso alcançado pelo o livro Histórias Próximas da Verdade, fez com que amigos prestassem uma homenagem a Manoel Pretto, autor da obra

Do Gama
Joaquim Dantas
Para o Blog do Arretadinho

O livro Histórias próximas da verdade é uma obra repleta de contos que, na verdade, relatam momentos vividos pelo autor, Manoel Messias Evaristo Pretto, ou Manoel Pretto como os amigos o chamam. A ideia de escrever um livro surgiu nas rodas de bar no Gama, quando o autor contava aos amigos as suas experiências de vida e, devido ao modo espontâneo e engraçado que ele contava suas histórias, alguém um dia perguntou: "Manoel, por que você não escreve um livro?"

A princípio Manoel resistiu à ideia mas, com o passar do tempo e com a repetição da mesma pergunta, ele resolveu aceitar o desafio e deu início ao seu relato escrito. O que nem Manoel nem seus amigos esperavam, era que o livro virasse um best-seller na cidade. 

O sucesso foi tão grande que o professor Dilmário Chaves, amigo de longa data do autor, organizou uma homenagem ao velho amigo. O evento aconteceu no Bar Resenha, na quadra 11 do setor Leste, na noite desta quarta-feira (9) e contou com a presença de cerca de 100 pessoas, que abraçaram o autor, fizeram selfies e todo tipo de tietagem.

Entre os presentes estavam os músicos Jairo Mendonça, Assis Negro Gato e Juan Ricthelly, além do cineasta Waltwr Sarça e do recém empossado presidente do PCdoB do Gama e poeta, Chico do Gama, que saudou Manoel pelo sucesso do livro e aproveitou o momento para declamar uma poesia.

Durante o evento várias pessoas que estavam presentes leram contos do livro, arrancando muitas gargalhadas da platéia. 

Quem também marcou presença no evento para ler um dos contos do livro e dar um abraço em Manoel Pretto foi a atriz Sara Tavares, da Cia Semente de Teatro, que recentemente foi agraciada com o prêmio Sesc de Teatro Candango na categoria Melhor Figurino, com a peça Miguilim Inacabado, de Guimarães Rosa. A peça conta com a direção de Valdeci Moreira e Ricardo César. Dos 9 prêmios, Miguilim foi indicado para 8, inclusive para o de melhor ator para Matheus Trindade, que interpreta a personagem Miguilim.

Durante o evento Manoel Pretto foi agraciado com a medalha de Honra ao Mérito, entregue a ele pelo professor Dilmário e conferida pelos amigos e pelo Movimento Cultural do Gama.

Postar um comentário